Se o governo é incompetente, ele também é, afirma governador sobre deputado
Fullbanner1

Fullbanner2


Se o governo é incompetente, ele também é, afirma governador sobre deputado

Fonte: RD News
SHARE

O governador Pedro Taques (PSDB) respondeu às críticas do presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (PSB), que taxou o governo de incompetente e inerte pelo atraso dos projetos da PEC do Teto dos Gastos, bem como as reformas tributária e administrativa. Segundo ele, a opinião do parlamentar deve ser respeitada, contudo, não concorda com a mesma.

“O deputado é nosso companheiro e amigo, se a incompetência existe, ela pode ser dele também, porque faz parte do governo. Se governo manda projeto sem discutir, é tido como autoritário. Nós estamos discutindo com todos os Poderes”, enfatiza Taques.

O governador afirma também que Botelho sabe que a Lei Complementar 156 foi regulamentada há 35 dias e ele só poderá apresentar o projeto da PEC do Teto com os requisitos desta Lei. “Ele sabe disso, é a opinião dele e temos que respeitá-la, mas eu não concordo”, insiste.

De acordo com o parlamentar, o Estado está parado pela incompetência de todo o governo. “A inércia do governo é tão grande que não dá para falar nada. Estou irritado com essa lentidão”, disse na quinta (3), se referindo, principalmente, à PEC do Teto dos Gastos Públicos que pode gerar economia de até R$ 1 bilhão entre 2018 e 2019.

Além de rebater as críticas do aliado, Taques disse que apresentou um projeto à Assembleia para reduzir os duodécimos dos Poderes em 15%, mas eles não aceitaram. “A sociedade precisa saber disso. Precisa saber que o Poder Executivo arrecada e repassa o duodécimo que é constitucional, mas eu não vou deixar de resolver a saúde para passar duodécimo”, concluiu.

Reunião

Nesta segunda (7), os deputados devem se reunir com o governador para debater os projetos prioritários, entre eles, a PEC do Teto dos Gastos. A ideia é chegar a um entendimento para aprovar logo a mensagem. O encontro deve ocorrer durante um jantar.

Montreal