Saúde tem que cuidar o ano inteiro
Supermoveis

Fullbanner2


Saúde tem que cuidar o ano inteiro

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

O trabalho que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) faz no campo para conscientizar o produtor e o trabalhador rural sobre a necessidade do cuidado diário com a saúde ganha reforço este mês com a campanha Novembro Azul, promovida pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). O SENAR é mais uma vez parceiro da iniciativa, que visa informar a população masculina sobre o câncer de próstata, principal tumor que afeta o homem, representando cerca de 10% de todos os cânceres diagnosticados. Com o mote “Cuidar da saúde também é coisa de homem de novembro a novembro azul”, a campanha começa nesta terça-feira (1º) levando palestras, materiais informativos e colorindo de azul monumentos de todo o Brasil.

“A Novembro Azul quer orientar o cuidado com a saúde para mostrar que o homem não é só a próstata, ele tem coração, tem pulmão, pode ter outras doenças como diabetes, por exemplo. Por isso, tem que procurar o médico e fazer check-up anualmente. Com o diagnóstico precoce do câncer de próstata, o homem tem até 90% de chances de cura da doença. Esse número é muito alto, por isso precisamos incentivá-lo a se prevenir”, explica a presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, Marlene Oliveira. “É necessário pensar na saúde integral, o novembro é apenas o grande alerta para o homem, o momento dele se conscientizar sobre o cuidado que precisa ter durante todo o ano.”

Este ano, o programa Saúde do Homem promovido pelo SENAR realizou 29 eventos nos estados de Alagoas, Bahia, Maranhão e Santa Catarina, atendendo mais de cinco mil homens com exame de PSA e Toque retal, Teste Rápido HIV, Sífilis e Hepatite, aferição de pressão, exame de colesterol, vacinação, higiene bucal, consulta oftalmológica, entre outras ações.  

Segundo Marlene Oliveira, a parceria com o SENAR permite disseminar conhecimento nos lugares mais distantes do País. “Tenho grande orgulho dessa parceria, ela nos ajuda a chegar onde a gente não conseguiria chegar sozinhos. Para o homem rural levaremos a parte informativa da campanha, materiais para orientá-lo sobre o câncer de próstata. É importante que ele receba informações para que seja exemplo para o homem da cidade, mostrando que é necessário se cuidar e acabar com o preconceito que ainda é muito forte quando se trata do exame de toque.”

Na Bahia, o numero de atendimentos do programa Saúde do Homem chamou atenção do SENAR, que realizou até outubro 15 eventos de promoção social com mais de três mil exames de PSA e dois mil de Toque. “Realizamos os eventos tanto de saúde do homem como da mulher e a procura dos homens tem sido muito maior. No início achávamos que pelo fato do homem ser por si só resistente ao exame do toque, a resistência seria ainda maior, mas não. Percebemos que a realização de palestras de informação e conscientização fez com que eles recebessem bem o exame”, afirma a superintendente do SENAR Bahia, Carine Magalhães. “A parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia está sendo muito importante para o sucesso desse programa, porque na Bahia temos dificuldades em ter urologista nos municípios e através da parceria conseguimos ter acesso aos médicos para levar atendimento ao trabalhador e produtor rural.”

Carine ressalta que em novembro o SENAR fará uma palestra para os médicos da SBU com dados dos atendimentos. A ideia é reforçar a parceria. “Vamos receber os médicos que nos auxiliaram para mostrar a eles a importância do trabalho que está sendo feito. Além disso, também teremos uma palestra sobre câncer de próstata para os colaboradores do Sistema FAEB/SENAR. Precisamos cuidar tanto do cliente de fora quanto do nosso publico interno”, resumiu.

Durante todo o mês, a Campanha Novembro Azul realizará mais de 1,4 mil palestras, além de ações em parques, rodoviárias, estádios de futebol, praias e clubes de várzea, com distribuição de material informativo e, em alguns casos, atendimento médico. “A campanha começa a surtir efeito na história do homem. Ele começa a perceber que tem que ter cuidado com a saúde assim como a mulher tem e que precisa quebrar tabus, preconceito contra o exame do toque, além de procurar mais os serviços de saúde. Ainda estamos engatinhando em nossa missão. Mas pelo menos durante o mês de novembro o homem estará procurando o serviço de saúde e se cuidando,” observa Marlene Oliveira, do Instituto Lado a Lado.

Novos casos

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se em 2016 o surgimento de 61.200 novos casos de câncer de próstata, ou seja, 62 casos para cada 100 mil brasileiros. A doença acontece quando as células do órgão começam a se multiplicar de forma desordenada. Pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes para não ser descoberta em estágio avançado e potencialmente fatal.

A Sociedade Brasileira de Urologia ressalta que mesmo sem sintomas, o homem deve realizar anualmente o exame de prevenção e o PSA no sangue a partir dos 50 anos, e dos 45, se houver casos na família. Além da idade (aproximadamente 62% dos casos são de homens a partir dos 65 anos) e do histórico familiar, são fatores de risco a raça (maior incidência entre negros), a alimentação inadequada, à base de gordura animal e deficiente em frutas, verduras, legumes e grãos, sedentarismo e obesidade.

O tratamento do câncer depende do estágio da doença em cada paciente, porém, segundo a SBU, em todas as fases de evolução do câncer de próstata existe um tratamento adequado.

Para mais informações sobre a campanha Novembro Azul, acesse www.novembroazul.com.br .

Assista a entrevista do Dr. Rômulo Maroccolo Filho, da SBU, no Canal do Produtor TV para saber mais sobre a doença:

Assessoria de Comunicação do SENAR
(61) 2109-4128
www.senar.org.br
www.twitter.com/SENARBrasil
www.facebook.com/SENARBrasil
www.canaldoprodutor.tv.br

Montreal