Saúde faz pit stop pelo fim da violência contra as mulheres na...
Adventista

Fullbanner1


Saúde faz pit stop pelo fim da violência contra as mulheres na Campanha do Laço Branco

Fonte: Assessoria.
SHARE
Foto: Assessoria.

Em alusão ao Dia Nacional da Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra Mulheres, instituído no Brasil pela lei 11.489/07 e destacado no calendário em 06 de dezembro, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) e com a Vara Especializada de Violência contra a Mulher de Rondonópolis, realizou, nesta quinta-feira (6), na Praça Brasil, um pit stop com distribuição de cartilha com o tema “Homens que agradam não agridem” e de laços brancos aos homens e, também, às mulheres passantes para que entregassem a seus companheiros.

A data foi motivada por um crime ocorrido em 6 de dezembro de 1989, quando o jovem de 25 anos, Marc Lepine, invadiu uma sala da turma de engenharia da Escola Politécnica de Montreal, no Canadá, determinando que os alunos homens se retirassem do ambiente. Assim, permanecendo no recinto somente as 14 estudantes do grupo, Marc descarregou a arma que portava matando-as. Após cometer o homicídio, se suicidou, deixando uma carta em que justificava a atitude pelo repúdio que sentia em ver mulheres frequentando um curso, segundo ele, eminentemente masculino.

Sensibilizados com o fato, homens canadenses se uniram para refletir sobre desigualdades entre homens e mulheres e criaram a Campanha do Laço Branco, tendo como mote o alerta contra qualquer tipo de violência contra as mulheres e a necessidade de denunciá-la e combatê-la.

Abraçando a causa, homens brasileiros fundaram a Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG) que reúne várias organizações não governamentais e núcleos acadêmicos visando promover ações para divulgar a luta para acabar com a violência contra a mulher.

Ainda no ensejo da Campanha do Laço Branco, está programado para acontecer, no dia 13 de dezembro, na Câmara Municipal, a partir das 8 horas da manhã, um seminário sobre violência, mídia e direitos humanos.