São Paulo tem vantagem no confronto com o Cruzeiro. Já nos mata-matas…
Fullbanner1



São Paulo tem vantagem no confronto com o Cruzeiro. Já nos mata-matas…

Fonte: Marco Antônio Astoni
SHARE

Mais uma vez, Cruzeiro e São Paulo estarão frente a frente em um duelo eliminatório. Na quinta-feira, as equipes abrem a disputa da quarta fase da Copa do Brasil, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, em São Paulo. Os números do histórico entre as equipes são amplamente favoráveis ao time paulista. Os dois já se enfrentaram 78 vezes, e o Tricolor tem o dobro de vitórias que a Raposa. São 38 contra 19, mais 21 empates. Nos duelos, os paulistas fizeram 109 gols e os mineiros 75. A vantagem do São Paulo, em jogos do Campeonato Brasileiro, é ainda mais. Foram 58 jogos, com o placar de 32 a 11, além de 15 empates.

Se o Cruzeiro leva imensa desvantagem no número absoluto de jogos, a freguesia no duelo, em confrontos eliminatórios, no entanto, é do São Paulo. Em sete oportunidades, os dois rivais se enfrentaram, e o Cruzeiro se deu melhor em cinco delas. Inclusive, nas duas pela Copa do Brasil. Além disso, foram três encontros pela Libertadores, um pela Recopa Sul-Americana e outra pela Copa Ouro. Vamos relembrar todos eles.

1993 – Copa do Brasil – quartas de final

O primeiro mata-mata entre Cruzeiro e São Paulo foi em 1993, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O Tricolor, envolvido na disputa da Libertadores usou um time reserva, na época chamado de Expressinho. E deu trabalho à Raposa. No jogo de ida, no Morumbi, o Cruzeiro fez 2 a 1. Na volta, no Mineirão, um empate por 2 a 2 classificou os mineiros, que venceriam a competição, pela primeira, numa decisão com o Grêmio.

1993 – Recopa Sul-Americana – final

Pouco mais de quatro meses depois do primeiro encontro, Cruzeiro e São Paulo fizeram a decisão da Recopa. No ano anterior, o Tricolor havia sido o campeão da Libertadores, e o Cruzeiro da Supercopa. Depois de dois empates por 0 a 0, o São Paulo levou o título nos pênaltis, dentro do Mineirão.

1995 – Copa Ouro – final

A final da Copa Ouro de 1995 foi entre o campeão da Conmebol de 1994 e o campeão da Copa Master de 1995. Os dois duelos foram válidos pela Supercopa também. No Mineirão, deu São Paulo: 1 a 0. No Pacaembu, na semana seguinte, o Cruzeiro deu o troco. A decisão foi nos pênaltis, e o time mineiro deu o troca da derrota de dois anos atrás.

2000 – Copa do Brasil – final

O segundo confronto entre os clubes na Copa do Brasil foi um dos mais marcantes da história. Na final de 2000, Cruzeiro e São Paulo ficaram frente a frente, no Mineirão, após o 0 a 0 da primeira partida, no Morumbi. O São Paulo abriu o placar aos 20 do segundo tempo, mas o Cruzeiro conseguiu uma virada sensacional, com o segundo gol, marcado por Geovanni, aos 44 minutos do segundo tempo (veja no vídeo abaixo).

2009 – Libertadores – quartas de final

O primeiro dos três confrontos pela Libertadores foi em 2009, pelas quartas de final. O Cruzeiro venceu as duas partidas, 2 a 1 no Mineirão e 2 a 0 no Morumbi, e seguiu adiante na competição. O time mineiro foi até a final, quando perdeu o título para o Estudiantes, da Argentina.

2010 – Libertadores – quartas de final

O troco do São Paulo veio no ano seguinte, também nas quartas de final. Assim como o Cruzeiro havia feito no ano anterior, o Tricolor venceu as duas partidas. Tanto em BH como em SP, fez 2 a 0. O São Paulo, no entanto, seria eliminado na fase seguinte, a semifinal, para o Internacional, que foi o campeão.

2015 – Libertadores – oitavas de final

O encontro mais recente entre os rivais foi na Libertadores de 2015, desta vez pelas oitavas de final. Ao contrário dos dois primeiros, este foi muito equilibrado, tanto que foi para os pênaltis, após uma vitória de 1 a 0 para cada lado. Deu Cruzeiro, no Mineirão (veja abaixo reportagem do Globo Esporte). Na sequência, os mineiros acabaram sendo eliminados para o River Plate, da Argentina, que foi o campeão.