Sanear e Prefeitura dão assistência aos trabalhadores das cooperativas de materiais recicláveis
Supermoveis



Sanear e Prefeitura dão assistência aos trabalhadores das cooperativas de materiais recicláveis

Fonte: Assessoria
SHARE
Foto: Assessoria.

Os colaboradores das cooperativas de materiais recicláveis estão recebendo semanalmente a visita de representantes do núcleo de Educação Ambiental do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), junto à equipe da Secretaria de Promoção e Assistência Social do município. Nas visitas, são realizadas rodas de conversa com os cooperados, que recebem orientações sobre o crescimento do trabalho com materiais recicláveis, oportunidades e instruções para garantir a boa convivência entre os cooperados no dia a dia.

As reuniões acontecem para esclarecer o desenvolvimento dos trabalhos das cooperativas, as ações de educação ambiental pela cidade e para o debate de assuntos cotidianos. Com todos os cooperados reunidos, a temática das conversas é voltada à coletividade no ambiente de trabalho, as boas relações e, também, para o acompanhamento individual dos trabalhadores.

Grande parte dos cooperados vivia catando materiais no lixão e estão se adaptando a um novo ambiente de trabalho e estilo de vida. Elisângela Ferreira, Vilma Lucia e Maria Pereira são atendidas pela equipe e ressaltam a importância das visitas. “Todos os problemas e dúvidas se resolvem aqui. Até as coisas que acontecem na nossa casa, a gente tem alguém para conversar”.

De acordo com o diretor técnico do Sanear, Hermes Ávila, essas visitas são primordiais para os avanços no trabalho das cooperativas. “Os resultados esperados são possíveis melhorias nas relações humanas e sociais no interior das instituições e o reconhecimento pelos cooperados de que eles fazem parte das relações sociais”, explicou.

1 COMENTÁRIO

  1. As cooperativas precisam é de apoio financeiro para conseguirem se manter no final do mês sem precisarem se preocupar se o montante vendido será viavel a continuação da instituição , linhas de credito para aquisição de caminhoes de coleta de seus materiais, de programas que ajudem a população rondonopolitana a aderirem a proposta para qual esta foi criada, de espaço e equipamentos apropriado para trabalharem seus materiais. Nao venham dizer que eles precisam de rodas de conversas para saberem como interagir entre eles isso é so politicagem barata e nao agregam em nada o dia-a-dia destes trabalhadores.
    Dizerem que antes eles estavam expostos a várias intempéries quando coletavam diretamente no lixao da cidade (mata grande), é quererem se valorizar na fala.
    As condições em qual se separaram seus materiais, ainda sao ambientes sem as minimas condicoes para um trabalhador.
    Dêem a eles mais condições e estruturas de trabalho, principalmente um aporte financeiro, como por exemplo, um percentual da taxa de lixo que é cobrado da população, que seria de responsabilidade do sanear descartar de forma correta esse residuos e materiais, mas que sao feito por estes trabalhadores, e que nao recebem por esta atividade, ficando o sanear ou prefeitura com este valor arrecadado sem ter feito o trabalho, ai sim podem vir na mídia escrita dizerem que sao os pais desses filhos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

SHARE
Previous articleVídeo mostra confusão em shopping após tentativa de assalto
Next articleAutismo e desafios da inclusão