Rondonópolis tem Dia D de mobilização contra mosquito Aedes Aegyptis
Adventista

Fullbanner1


Rondonópolis tem Dia D de mobilização contra mosquito Aedes Aegyptis

Fonte: Assessoria.
SHARE
Foto: Assessoria.

Mutirão de busca ativa e uma ação educativa na Escola Estadual Stela Maris Valeriano da Silva, no bairro Edelmina Querubim, marcaram o “Dia D” que celebra o encerramento da Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti em Rondonópolis.

Iniciada na segunda-feira (26), a intenção das ações realizadas durante toda a semana foi o de reforçar o alerta à população quanto a prevenção da dengue, zika e chikungunya, que são transmitidas pelo mosquito.

“Ao longo da semana, intensificamos o nosso trabalho de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, chamando a atenção da população para medidas de prevenção contra essas doenças”, disse o biólogo José Marcio Silva, Gerente de Núcleo de Vigilância Ambiental.

Promovidas pela Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, as ações este ano do Dia D, que marcam o encerramento da Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti na cidade, foram concentradas no Edelmina Querubim e outros bairros da região, como Serra Dourada, Jardim São Bento e Carlos Bezerra.

Segundo Silva, esta região da cidade foi escolhida para receber o Dia D por ter registrado o maior índice de infestação do mosquito em Rondonópolis. Levantamento do Índice Rápido de Aedes Aegypti (LIRAA) de novembro apontou 3,8%. “Um índice considerado de alto risco para possibilidade de infestação da dengue”, comentou José Marcio.

Conforme ele, o mesmo LIRAA apontou Rondonópolis com o índice de 2,4%, o que é avaliado como sendo de risco médio. Realizado a cada dois meses, o LIRAA consiste na pesquisa dos domicílios com a coleta de larvas do mosquito transmissor da dengue.

Apresentações lúdicas

As atividades do Dia D iniciaram na primeira parte da manhã, com alunos da Escola Estadual Stela Maris Valeriano da Silva. No local, com a fanfarra da Escola Estadual Pindorama embalando clássicos da música, agentes de endemias caracterizados de mosquito Aedes aegypti realizaram apresentações lúdicas, passando orientações sobre as medidas de prevenção e sintomas das doenças.

Atento às apresentações e as informações, o aluno do sétimo ano, Pedro Henrique, de 12 anos, mostrou que captou a mensagem. Disse que irá pedir para que seus pais mantenham o quintal de casa limpo, para não deixar objetos que acumulem água e, com isso, evitar que sejam contaminados. “Foi muito legal, gostei. Vou falar para os meus pais. Todo cuidado é pouco com esse mosquito, ele é bem perigoso”, disse.

Mutirão

Por volta das 9h, equipes de Agentes de Endemias se dividiram para o mutirão que percorreu os bairros da região com grande incidência do Aedes aegypti, fazendo busca ativa de criadouros e o controle químico. A ação foi reforçada por agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), que atuaram na fiscalização de borracharias da região.

“O objetivo da ação desta semana é de reforçar o papel da população para combater os focos do mosquito. A prevenção e controle devem ser permanentes, e os cuidados devem ser intensificados com as chuvas”, ressaltou o gerente de Núcleo de Vigilância Ambiental.