Rondonópolis tem ações educativas e mobilização na Semana Nacional de Combate ao...
Adventista

Fullbanner1


Rondonópolis tem ações educativas e mobilização na Semana Nacional de Combate ao Aedes

Fonte: Assessoria.
SHARE
Foto: Assessoria.

Com o aumento das chuvas, o ambiente fica ideal para a proliferação dos mosquitos, inclusive o transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya: Aedes aegypti. Para intensificar o combater do mosquito e prevenir a transmissão das doenças, a prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, participa da Semana Nacional de Combate ao Aedes, que ocorre de 26 a 30 de novembro.

O biólogo José Marcio Silva, Gerente de Núcleo de Vigilância Ambiental, conta que a secretaria Municipal da Saúde ao longo desta semana está intensificando as ações voltadas para eliminação dos criadouros e orientações às pessoas sobre atitudes simples, mas eficazes, para contribuição no combate à proliferação do Aedes aegypti.

“Estamos trabalhando esta semana as nossas ações em todas regiões da cidade para combater os criadouros do mosquito e, também, para conscientizar as pessoas sobre como evitar o mosquito. Os males que causa todos já conhecem, mas não são todos que conhecem e praticam as maneiras de evitá-lo. Vale destacar que realizamos ações como essa periodicamente, lembrou José Marcio.

José Marcio revelou que para a próxima sexta-feira (30), no encerramento da Semana Nacional, será realizado o “Dia D”, com uma grande mobilização na Escola Estadual Stela Maris Valeriano da Silva, no bairro Edelmina Querubim. Para o dia, estão sendo preparadas atividades pedagógicas que prometem envolver alunos, professores e a comunidade do entorno em momentos de aprendizado e conscientização sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue.

As ações no Dia D contarão com apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e Polícia Militar Ambiental (PMA). Além do Edelmina Querubim, outros bairros da região, como o Serra Dourada, Jardim São Bento, Carlos Bezerra, serão contemplados com ações do “Dia D”.

Segundo Silva, esta região da cidade foi escolhida para receber as ações do Dia D por ter o maior índice de infestação do mosquito em Rondonópolis. “Em paralelo as atividades educativas na escola, equipes vão realizar um verdadeiro mutirão, orientando a população em visitas domiciliares sobre a importância de eliminar todos os focos de larva do mosquito”.

Levantamento de Índice Rápido de Aedes Aegypti (LIRAA) de novembro apontou os bairros com índice 3,8%. “Um índice considerado de alto risco para possibilidade de infestação da dengue”, comentou José Marcio, acrescentando que o mesmo LIRAA apontou Rondonópolis com o índice médio de 2,4%, o que é avaliado como sendo de risco médio.

Realizado a cada dois meses, o LIRAA consiste na pesquisa dos domicílios com a coleta de larvas do mosquito transmissor da dengue. Ele consiste na pesquisa dos domicílios com a coleta de larvas do mosquito transmissor da dengue.

Combate diário

José Marcio destacou, ainda, que o combate ao Aedes aegypti acontece todos os dias ao longo do ano. Equipes monitoram e tratam todos os locais que costumam acumular água na cidade, aplicando larvicidas biológicos em criadouros naturais ou por meio de visitas domiciliares.

“Nossas equipes trabalham o ano todo, visitando as casas, fiscalizando e falando de prevenção, mas este trabalho é ainda mais necessário agora, antes do verão, por causa do período de chuva, associado ao calor, é a época de maior proliferação do mosquito”, ressaltou o Gerente de Núcleo de Vigilância Ambiental.