Rondonópolis prepara caminhada contra câncer infanto-juvenil
Adventista

Fullbanner1


Rondonópolis prepara caminhada contra câncer infanto-juvenil

Fonte: Assessoria.
SHARE
Valdir /correia(e) e Nilson Porto(d) ladeiam o médico Henrique Prata, diretor do Hospital do Amor (HC Barretos)

A Associação de Voluntários de Combate ao Câncer de Rondonópolis (AVCCR) está preparando mais um evento em favor das campanhas do Hospital do Amor (HC Barretos). É a “Caminhada Passos que Salvam”, que será realizada no dia 25 de novembro com enfase à prevenção e combate ao câncer infanto-juvenil.
A campanha é nacional e no ano passado envolveu 19 estados com a participação de 650 cidades caminhando contra este tipo de câncer. Nesta caminhada, as pessoas participam ajudando no tratamento da doença, ao adquiri um conjunto de boné, camiseta e sacochila por R$ 35,00. Esse valor é repassado integralmente ao hospital que já cuida dos pacientes com câncer, em Barretos.
A AVCCR possui uma casa de apoio aos pacientes e familiares na cidade paulista e seus integrantes fazem parte da coordenação nacional de ajuda e gestão do hospital. A associação também viabilizou convênio com o município para o transporte de pacientes até Barretos. A caminhada no dia 25 terá seu ponto de partida em frente da Igreja São José Operário, na rua Bandeirantes, a partir das 8h.
Nilson Porto e Valdir Corrêa, da direção da associação, convida toda a população local e regional para participar deste importante evento de conscientização e combate a esta terrível doença. “Esperamos contar com a efetiva participação da comunidade nesta causa nobre, cuja campanha tem foco contra o câncer numa faixa especial da vida, que é o público jovem”, comenta Nilson.
Em Rondonópolis, o ponto central de aquisição do kit (boné, camiseta e sacochila) é no escritório de advocacia Nilson Porto, na rua Arnaldo Estevão em frente ao INSS. Mais informações podem ser obtidas pelos telefone 66 9 9625-3640 (Nilson) e 66 9 9962-8094 (Valdir).
TRATAMENTO E CURA
Os números mostram que a incidência de câncer infanto-juvenil ainda é grande no Brasil. Muitas crianças e adolescentes com câncer chegam ao centro especializado de tratamento com a doença em estágio avançado por diversos fatores: desinformação dos pais, medo do diagnóstico e desinformação dos médicos
Algumas vezes o diagnóstico é feito tardiamente porque a apresentação clínica e as características de determinados tipos de tumores podem não diferenciar muito de doenças comuns na infância. Por isso, o conhecimento acerca do câncer é determinante para um diagnóstico seguro e rápido.
Quando o diagnóstico é feito precocemente, as chances de cura são muito maiores. Estima-se que as taxas de cura variam de 0 a 60% em países menos favorecidos, mas que poderiam chegar a 80-90% se diagnosticadas precocemente e tratadas em hospitais especializados, como acontece em alguns centros internacionais. A maioria dessas crianças terá vida normal após o tratamento adequado.