Rondonópolis – Breve linha do tempo
Supermoveis


Adventista

Rondonópolis – Breve linha do tempo

Fonte:
SHARE

Linha do tempo – breve

 

Rondonópolis – Mato Grosso

Obra de Calé Marien
Acervo da Câmara Municipal de Rondonópolis

Há sinais de vida humana desde 5.000 anos no sítio arqueológico Ferraz Egreja, no município de Rondonópolis.

No final do século XIX constatou-se a presença de índios Bororo.

1875-1890 – Instalação do destacamento militar em Ponte de Pedra, e comitivas de migrantes a procura de ouro e de pedras preciosas.

1902 – Formação do “Povoado do Rio Vermelho”.

1907/1909 – Comissão Construtora das Linhas Telegráficas, comandada por Cândido Rondon.

1915 – População em torno de 70 famílias.

1915 (10 de agosto de 1915) – Promulgação do Decreto Lei nº 395 que estabelecia uma reserva de 2.000 hectares para o patrimônio da povoação do rio Vermelho, por Joaquim da Costa Marques, presidente de Estado do Mato Grosso, cargo de governador à época.

1918 – Otávio Pitaluga conclui o projeto de urbanização da cidade, e é o responsável pela mudança do nome do povoado para Rondonópolis, em homenagem Cândido Rondon.

1920 – Rondonópolis passa s ser distrito de Santo Antônio do Leverger. No início da década de 1920 a cidade passa por problemas de enchentes, epidemias e desentendimento entre os moradores.

1922 – Inauguração do posto telegráfico.

1924 – Descoberta de garimpos de diamantes na região de Poxoréu.

1938 – Poxoréu foi elevada a município e Rondonópolis torna-se distrito daquela próspera cidade.

1930 a 1947 – A cidade continua despovoada.

1947 – Rondonópolis retoma seu rumo, como fronteira agrícola mato-grossense.

1948 – Domingos de Lima usa o projeto de Otávio Pitaluga para traçar o quadrilátero central da cidade.

1953 (10 de dezembro de 1953) – Emancipação política. Sendo o prefeito nomeado Rosalvo Fernandes Farias. O primeiro prefeito eleito foi Daniel Martins de Moura.

1950 a 1960 – Crescimento econômico através do campo. Período de migração de mato-grossenses, nordestinos, paulistas, mineiros, japoneses e libaneses.

Década de 1970 – Modernização do campo, descoberta da possibilidade de plantações da soja, demandas importantes da pecuária e do comércio. Grande migração de sulistas.

1980 – A cidade é classificada como o segundo município do estado em importância econômica, demográfica e urbana.

Década de 1990 – Torna-se “A Capital Nacional do Agronegócio”.

1975 (13 de maio de 1975) – Regulamentação do Brasão de Armas e da Bandeira do Município de Rondonópolis, que são de autoria do professor Arcionoe Antônio Peixoto de Faria, pela lei municipal 426.

1997 (22 de outubro de 1997) – Regulamentação da data de fundação de Rondonópolis, para 10 de agosto de 1915, pela Lei Municipal 2.777 de 22 de outubro de 1997. Data oficial do aniversário da cidade.

2000 (22 de março de 2000) – Inauguração do novo estádio “Engenheiro Luthero Lopes”, com capacidade para 19.000 pessoas. O primeiro gol foi de Ronaldinho Gaúcho (Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense).

2003 – Instituição do hino do município, através do decreto nº 3.764 de 09 de dezembro de 2003, que tem a música de Aires José Pereira e Elias da Silva, poema de Aires José Pereira, Elias da Silva e Sebastião Assis de Carvalho.

2013 (19.9.2013) – Inauguração do terminal ferroviário, pela presidenta Dilma Rousseff.

2017 (10.3.2017) – Cai o pé de Ipê-amarelo, parte do conjunto da Praça Brasil, que forma uma das sete maravilhas da cidade, derrubado pelo vento forte.

Montreal