Roger Machado mantém escalação emmistério e valoriza clássico: “É especial”
Fullbanner1



Roger Machado mantém escalação emmistério e valoriza clássico: “É especial”

Fonte: Fernando Martins Y Miguel
SHARE

Assim como Mano Menezes, o técnico Roger Machado mantém mistério quanto à escalação do Atlético-MG para o clássico contra o Cruzeiro, neste sábado, às 16h (de Brasília), no Mineirão. O treinador fechou o treinamento de quinta-feira e liberou a entrada da imprensa somente com o rachão em andamento.

Com isso, os repórteres não puderam ver qual time estará em campo, mas a tendência é de que Leonardo Silva volte à zaga e que Otero componha o meio-campo alvinegro. O treinador falou sobre o motivo de ter fechado o treinamento.

Não que se faz necessário fazer todo um mistério em função
do time, mas uma semana especial a gente tem que lidar como tal. É uma semana
diferente. Qualquer informação que você não deixa passar para o adversário, é
algo a nosso favor. Não deve fugir muito daquilo que vocês estão acostumados.

Com o primeiro lugar garantido na primeira fase do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG vai para o clássico em busca de quebrar uma marca de seis jogos sem vitórias sobre o rival, além de manter os 100% de aproveitamento no Estadual. E Roger sabe que um triunfo sobre o Cruzeiro vai além das quatro linhas.

Vencer o clássico, além da pontuação na tabela, tem um peso
grande. Uma medida de força que, posteriormente, o resultado do clássico será
muito comentado. Contra um tradicional adversário e a motivação pela vitória a
gente sabe como é. Perdemos o primeiro clássico do ano e a gente espera um jogo
diferente a nosso favor. Sobretudo, um clássico bem jogado.

No clássico da Primeira Liga, vencido pelo rival, o Atlético-MG fazia o segundo jogo oficial sob o comando de Roger Machado. Por isso, o treinador está confiante em um time totalmente diferente em campo, além dos nomes dos jogadores.

Em clima descontraído, Galo encerra preparação sem Carioca e Otero

Para mim, o que dá a confiança para ter um clássico
diferente é a continuidade do trabalho. Aquele jogo era o segundo da temporada.
Agora é outro momento. Com jogadores diferentes, mas com um trabalho diferente.
Mantivemos a base durante esse período. Essa é a confiança em termos um
clássico a nosso favor.

Para este jogo, em relação ao primeiro encontro entre as equipes, o treinador ganhou as opções de Leonardo Silva, Elias, Robinho, Fred, Luan, Adilson e Marlone.