RIO WINTER OPEN: Mato-grossenses embarcam para campeonato internacional de Jiu-jitsu
Supermoveis


Macropel

RIO WINTER OPEN: Mato-grossenses embarcam para campeonato internacional de Jiu-jitsu

Fonte:
SHARE

“Quatro atletas de Cuiabá e seis de Cáceres buscam pontuar no ranking internacional para disputar o mundial de 2016”, disse FMTJJLA

Redação/assessoria

Dez lutadores estão confirmados para representar Mato Grosso no Rio Winter Internacional Open IBJJLF Championship, que será realizado de 23 a 26 de julho, no Rio de Janeiro (RJ). O evento, organizado pela Federação Internacional de Jiu-jitsu Brasileiro (IBJJLF), é considerado uma das competições mais importantes da modalidade esportiva e vale pontuação para o ranking internacional. Com esses pontos os atletas garantem vaga para participar do mundial de Jiu-jitsu, que ocorrerá em junho de 2016, na Califórnia (EUA).

De acordo com o diretor executivo da Federação Mato-grossense de Jiu-jitsu e Lutas Associadas (FMTJJLA), Alexandre Galina, antes da competição mundial migrar para os Estados Unidos, ela era realizada no Rio de Janeiro, de 1997 até 2006. Quando foi embora, o Rio Open entrou para suprir a lacuna deixada e até hoje continua sendo empreendido no mesmo local e data em que era feito o mundial. Segundo Galina, por esse contexto, e pelo fato do Jiu-jitsu brasileiro ser referência no mundo, é que o Rio Open detém tamanho legado simbólico.

“Nosso grupo vai para o Rio Open buscar resultados tanto na própria competição quanto também faturar pontos no ranking visando o mundial. Só participa do mundial quem estiver rankeado. Todos os dez estão indo com recursos próprios ou da iniciativa privada. Não há qualquer apoio do governo. E por isso muitos outros atletas não puderam ir. E sem rankear já ficam de fora do próximo mundial. MT não participou do mundial deste ano, pois o custo médio para cada atleta competir na Califórnia é de R$ 7 mil”, diz Galina.

O lutador

Treino Jiu-jitsu - 15-07-15 (9) (Copy)Um dos cuiabanos que vai para o Rio Open, Armando Felipe de Araújo Ribeiro, faixa roxa de 19 anos, que já conquistou medalha de bronze em brasileiro e internacional, e também foi campeão brasileiro e sul-americano de MMA, esse certame têm valor duplo. Primeiro por ser um evento internacional que ocorre em local e data consagrada. E depois por garantir pontos para participação no mundial. Segundo ele, têm treinado muito a posição de guarda, pois foi onde errou na última disputa nacional, e também a finalização por triângulo.

Treino Jiu-jitsu - 15-07-15 (1) (Copy)“No último brasileiro que participei não consegui imprimir o jogo que havia planejado. Fiz a guarda, mas o adversário sobrepujou ela e foi para as minhas costas. Nesse momento que perdi a luta. Então tenho treinado diariamente a posição de guarda para o Rio Open. Pois minha estratégia é de guardeiro. E, dentre as finalizações praticadas, uma que tenho dado atenção especial é o triângulo. Pratico todo dia contra os atletas mais casca grossa de Cuiabá”, avalia Armando, mais conhecido pelo apelido de Severino.

CBJJ

O Rio Winter Internacional Open IBJJF Championship possui a chancela da Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ), que é a única confederação do Brasil, nessa modalidade, reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Ela foi criada em 1993, a primeira e original, e serviu como base para a fundação da IBJJLF, que abrange mais de 100 países.

FMTJJLA

A Federação Mato-grossense de Jiu-jitsu e Lutas Associadas (FMTJJLA), antes chamada de Federação Mato-grossense de Jiu-jitsu (FMTJJ), também foi instituída em 1993. Ela começou exclusivamente gerindo o Jiu-jitsu, mas com o tempo ampliou a atuação para outras lutas, como o Wrestling, Grappling e o MMA. Foi essa extensão das atividades que culminaram na mudança do nome.

E atualmente, além de filiada à CBJJ, também está vinculada com a Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) e com a Confederação Brasileira de Mixed Martial Arts (CBMMA). O que garante aos lutadores possibilidades de vagas em Olimpíadas.

Montreal