Representantes do agronegócio mato-grossense estão entre os mais influentes do país
Fullbanner1


Macropel

Representantes do agronegócio mato-grossense estão entre os mais influentes do país

Fonte: Assessoria
SHARE
Revista Dinheiro Rural elegeu as cem personalidades mais influentes e que movimentam R$ 1,3 trilhão por ano. Foto: Ilustrativa/Rural Pecuária.

Dez produtores de grãos e de carne com atuação em Mato Grosso estão entre as cem personalidades mais influentes do Brasil. O ranking é realizado pela revista Dinheiro Rural, da Editora Três, desde 2004 e traz os nomes dos maiores destaques em pesquisa, inovação, política pública, produção, instituições, cooperativas e entidades representativas. A estimativa é que o grupo dos cem mais movimenta mais de R$ 1,3 trilhão por ano.

De Mato Grosso, ou com atuação no estado, estão na lista o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Brasil (Aprosoja Brasil), Marcos da Rosa, o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Marco Túlio Duarte Soares e os produtores e lideranças do setor Gilberto Goeller, Glauber Silveira, Arlindo Moura, Marino Franz, Carmen Peres, Eduardo Biagi e Takaehiro Shimada.

No segmento de carnes, Marco Tulio Duarte Soares, presidente da Acrimat, é apontado como destaque pelo trabalho como criador de gado de corte e também pelo trabalho a frente da Celeiro Carnes, eleita em 2016 uma das cinco melhores marcas de carne do país. O produtor de Rondonópolis é um dos investidores e incentivadores do melhoramento genético de animais para conversão em carne de qualidade. Com isso, há dez passou a verticalizar a produção, indo do campo à mesa.

“O mercado de carne começa dentro da porteira e o Grupo Celeiro sempre acreditou nisso. Começamos com o melhoramento genético até que passamos a investir no processamento de cortes especiais para um mercado crescente no país, que busca produtos de qualidade e estão dispostos a pagar por isso”, afirma Marco Tulio.

Este ano, a Celeiro Carnes conseguiu adesão ao Sistema de Brasileiro de Inspeção de. Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) e deverá expandir a produção para outros estados.

Outro destaque eleito pela revista foi Marino Franz, produtor e presidente do conselho do grupo Fiagril, de Lucas do Rio Verde. Há 30 anos mercado, a empresa conta atualmente com 27 unidades em Mato Grosso, Amapá e Tocantins e é referência no setor de agronegócio, em especial no fornecimento de fertilizantes, defensivos e serviços para o setor agrícola e também na originação de grãos, produção e comércio de sementes e fabricação de biodiesel.

Marino Franz entrou no setor de energia também, ao se unir ao grupo americano Summit Agricultural Group, deu origem à FS Bionenergia, primeira usina de etanol 100% produzido a partir de milho. Em plena atividade, a FS Bioenergia irá produzir anualmente aproximadamente 210 milhões de litros de etanol, 90.000 toneladas do coproduto FS Ouro, 40.0000 toneladas do coproduto FS Úmido, 52.000 toneladas do coproduto FS Essential e 6.200 toneladas de óleo de milho, além de exportar 60.000 megawatts de eletricidade.

Montreal