Redução da taxa de juros está entre as propostas do Plano Agrícola...
Fullbanner1



Redução da taxa de juros está entre as propostas do Plano Agrícola e Pecuário

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

As propostas de Mato Grosso para o Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 estão em um documento assinado nesta segunda-feira (24.04), no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MT), pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Ricardo Tomzcyk e demais representantes do setor. O documento será entregue nesta terça-feira (25.04) ao Ministério da Agricultura, em Brasília.

“Debates e sugestões nortearam o documento, portanto tudo está bem alinhado. Não é uma proposta apenas de governo ou do setor, é uma proposta de Estado que vai influenciar no Plano Safra que é vital para Mato Grosso”, destacou Ricardo Tomczyk.

O rebaixamento da taxa de juros para o custeio agrícola e pecuário é apontado como um item importante do Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018. “Em 1º de julho começa o Plano Safra, que tem custeio de 7,5% ao ano. Defendemos a redução para 6,5% e que as linhas de crédito acompanhem. Que retirem o limite global, de liberação de recursos do custeio que é por semestre. Que seja R$ 3 milhões o ano todo”, disse o presidente da Aprosoja, Endrigo Dalcin.

Maior flexibilização de cadastros e financiamentos, além de taxas de juros mais atraentes para investimentos são tidas como alternativas para estocar a produção. Como Mato Grosso é um grande produtor de grãos e em época de chuva sofre com o armazenamento e secagem da produção.

Para a pecuária a proposta também prevê redução de taxas de 5,5% para 4,5%, bem como carência maior nas linhas de financiamento e maior limite para cada produtor.

No total estão elencadas 32 propostas de Mato Grosso, com a perspectiva de que sejam incluídas no Plano Safra. “Temos expectativa de que conseguiremos atingir o objetivo, o esforço de todos se deu porque o resultado é possível. Foi um trabalho organizado e unido, vivemos um momento propício e entendemos como necessário para o setor. Um Plano Safra bem estruturado endossa para não vivenciarmos a crise. A ideia é transformar o conteúdo em políticas públicas”, frisou Tomczyk.

O Fórum Agro é composto pela Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), Associação dos Criadores de Suíno de Mato Grosso (Acrismat), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Associação dos Produtores de Semente de Mato Grosso (Aprosmat). Todos assinaram o documento proposto.

O secretário adjunto de Agricultura da Sedec, Alexandre Possebon, acompanhou o ato no Senar.