Rapaz de 19 anos, surta e promove quebra-quebra no PA, deixando pacientes...
Supermoveis


Macropel

Rapaz de 19 anos, surta e promove quebra-quebra no PA, deixando pacientes em perigo

Fonte:
SHARE

Por Ailton Lima

Uma ocorrência de ameaça, desacato, e dano ao patrimônio público, foi registrada esta madrugada (11), no Pronto Atendimento (PA), por volta das 4h, quando Flavio da Silva Souza, de 19 anos de idade, deu entrada na unidade com ferimentos na cabeça, depois de ter sido agredido por usuários de droga durante uma briga no Centro da cidade.

DSC02455Ocorre que o suspeito foi deixado na unidade por terceiros e ao ser encaminhado para o setor de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), o rapaz surtou, se recusou a ser atendido, e começou a quebrar tudo que via pela frente, colocando em risco a vida de dois pacientes idosos que se encontravam internados em tratamento na unidade.

De acordo com as enfermeiras que o atenderam, o rapaz surtou provavelmente por estar sob efeito de entorpecente, e passou a fazer o quebra-quebra nos equipamento a UTI.

Flavio Silva quebrou um nobreak de computador, um armário de aço, os vidros de três armários, um monitor cardíaco/multiparâmetro, um ventilador respiratório e uma bomba de infusão. O problema é que haviam dois pacientes idosos internados na Unidade de Tratamento Intensivo: João Alves Matias de 77 anos de idade e Aparecido José de Matos de 51e passaram por um grande susto.

Após fazer a quebradeira, o suspeito fugiu da unidade de Pronto Atendimento sem receber cuidados médicos.

A ‘Guarnição Operária 3’, do 3º Sargento PM Azevedo e cabo Edson, atendeu o chamado e conseguiu localizar e deter o suspeito, reconduzindo o para o PA onde, aí sim, acabou recebendo atendimento médico. Depois de medicado o suspeito foi preso e encaminhado à 1ª DP, onde deverá prestar esclarecimentos ao delegado plantonista que assume agora pela manhã.

Na delegacia, o rapaz retirou as bandagens da cabeça e reclamava de dores.

Por conta da situação, Flavio Silva deverá responder por ameaça, desacato e dano: destruição do patrimônio público).

Montreal