PSD e PSDB apostam em eleger maioria em MT
VendaMais

PSD e PSDB apostam em eleger maioria em MT

0
SHARE
Foto:Assessoria.

PSDB, PSD e a Rede Sustentabilidade são os três primeiros partidos a divulgarem o número de candidaturas nas eleições de outubro deste ano em Mato Grosso. Maior força política do Estado, o PSD terá candidatos a prefeito em 55 dos 141 municípios.

Já os tucanos, que têm no deputado estadual Wilson Santos, candidato a prefeito de Cuiabá, seu principal nome, estarão como cabeça de chapa em 79 cidades. Estreante no cenário político, a Rede Sustentabilidade, fundada pela ex-candidata à presidência Marina Silva, conseguiu viabilizar candidaturas próprias na Capital e em Chapada dos Guimarães.

Com 35 novos candidatos a prefeito em municípios importantes como Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde, Sinop, entre outros, o PSD tem 20 prefeitos que disputarão a reeleição. Além disso, em 31 municípios, a sigla disputará com vice-prefeito.

Segundo o presidente do partido em Mato Grosso, vice-governador Carlos Fávaro, as amarrações foram trabalhadas para que as candidaturas fossem construídas dentro da base aliada do governador Pedro Taques (PSDB), contribuindo assim para o aumento do grupo político.“Estamos trabalhando com dedicação em mais uma festa da democracia, para que cada cidadão tenha a liberdade de escolher o melhor nome para o seu município. E, é assim, como base aliada do governador Pedro Taques, que vamos fortalecer os laços partidários, sempre pensando nas pessoas, nos humildes, para trazer sempre mais políticas públicas de qualidade para os nossos municípios”.

Fávaro pontua que o objetivo nessas eleições não é necessariamente fazer o maior número de prefeitos, mas sim manter as características de qualidade que cada nome carrega. “O PSD é um grande partido em Mato grosso, mas não estamos preocupados com quantidade, e sim com qualidade, com prefeitos que tenham um compromisso com a ética, e com um novo modelo de fazer política. É isso que estamos exigindo aos nossos candidatos”.

Já o PSDB terá, além dos 79 candidatos a prefeitos, 41 vice-prefeitos na disputa majoritária para eleições 2016. As principais candidaturas foram viabilizadas nas cidades de Rondonópolis, Cáceres, Tangará da Serra, Várzea Grande, Barão de Melgaço, Sorriso, Rosário Oeste e Jaciara.

Segundo o presidente do diretório tucano de Mato Grosso, deputado federal Nilson Leitão, as candidaturas são fruto de um trabalho que será consolidado com a grande representatividade do PSDB dentro dos municípios de Mato Grosso. “Trabalhamos para o crescimento do partido e vamos continuar trabalhando em busca do fortalecimento em nossas bases. Construindo um Mato Grosso cada vez mais promissor e bom de se viver, com pessoas que lutam e amam a sua terra e sua gente. Essa eleição é uma eleição de responsabilidade, transparência e honra por cada voto conquistado”.

As duas siglas, aliás, fazem a dobradinha em diversos municípios de Mato Grosso. Um exemplo disso foi o município de Sinop, onde o PSD não cogitava a princípio lançar candidato.

Mas após diversas articulações, o empresário e ex-deputado federal Roberto Dorner se lançou candidato e terá como vice na chapa o vereador Fernando Assunção, do PSDB. Disputando sua primeira eleição, a Rede Sustentabilidade teve que correr contra o tempo para arregimentar apoio e preparar o partido em Mato Grosso.

O trabalho, considerado positivo, fez com que a sigla, que tem na figura da ex-senadora Marina Silva seu principal expoente, terá candidaturas proporcionais em 16 municípios. Em Cuiabá, a sigla montou uma chapa pura e terá como candidato a prefeito o historiador Renato Santtana.

A expectativa, inclusive, é a de que Marina venha a Cuiabá durante a campanha. A ideia do candidato é atrair um eleitorado cada vez mais descrente na política e que hoje não comparece às urnas por não confiar no processo político. “Queremos trabalhar com 100% do eleitorado. Hoje, cerca de 30% não vão às urnas e, quando vão, votam em branco ou anulam a escolha. Para mudar esse cenário político é necessário que o cidadão seja presente na eleição”.

Fonte:A Gazeta.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY