Projeto Redes promove formação intersetorial sobre prevenção do uso de drogas
Supermoveis



Projeto Redes promove formação intersetorial sobre prevenção do uso de drogas

Fonte: Assessoria
SHARE
Foto: Assessoria

A Prefeitura está promovendo a formação intersetorial sobre prevenção do uso de drogas para professores da rede, através do trabalho de mobilização e articulação do Comitê Gestor Municipal de Políticas sobre Drogas e Cidadania, formada pelas Secretarias de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social e Guarda Municipal. A solenidade de abertura da formação, que tem o apoio do Projeto Redes da Fundação Oswaldo Cruz, Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas – SENAD e Ministério da Justiça e Cidadania, ocorreu na sexta-feira, 7, no auditório do SENAI/Cristo Rei. A capacitação é uma ferramenta de gestão que tem na intersetorialidade a articulação, mobilização e integração de ações com foco em reduzir danos sociais quanto ao uso problemático de drogas junto as comunidades.

O município de Várzea Grande tem assegurado importantes investimentos provenientes do Governo Federal no cumprimento das metas pactuadas na implantação e implementação das Políticas Públicas voltadas ao cuidado das pessoas em estado de vulnerabilidade social decorrente do uso prejudicial de álcool e outras drogas. As iniciativas como a formação intersetorial são decisivas para o alinhamento das ações da Rede de Cuidado e construção de uma Política Municipal de Drogas menos fragmentada, mais humanizada.

Para a diretora de Prevenção da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Ana Ferraz, o incentivo da gestão municipal às iniciativas de articulação efetiva da Rede Intersetorial de Cuidado tem sido potencializado pelo Projeto Redes da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas/Ministério da Justiça e Cidadania SENAD/MJC e sob a execução da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, por meio de um leque de ofertas, em especial a formação permanente. “O fortalecimento da intersetorialidade nas ações de cuidado e sua expansão para ações preventivas na educação poderá ser um disparador de benefícios para toda a comunidade”, declarou.

Ana Ferraz assinalou a importância dos direitos humanos como base para a construção da política sobre drogas. “O centro das políticas sobre drogas é a pessoa. Para o desenvolvimento das ações, devemos ter um olhar de saúde e menos punitivo, daí a necessidade de envolver as Pastas da Administração Municipal com a Guarda Cidadã, Saúde, Assistência Social e acima de tudo a Educação que trabalha com educadores, alunos e pais. Um dependente de qualquer tipo de drogas dentro de uma família, desestabiliza, causa desarmonia. A intenção e tratar o sujeto e promover políticas de reinserção social”.

Segundo a subsecretária de Educação, Catarina Sena de Toledo, a formação de educadores integrada com demais trabalhadores da Rede do Cuidado, voltada para a prevenção, incentivará a busca por espaços de conhecimento, reflexão, trocas e, principalmente, de construção coletiva de novas formas de pensar e agir, com a renovação de posturas, mais ampliadas e corresponsáveis, no manejo compartilhado de conflitos e na dinâmica do processo de trabalho. “Um trabalho que reflete o apoio e a capacidade de governança municipal, assim como a necessária sustentabilidade deste coletivo, de suas propostas e ações, enquanto importante indutor das diretrizes das Políticas Nacionais”, frisou.

Catarina Sena disse ainda que o maior significado do projeto Redes é a interpessoalidade, pois nela está a capacidade de cada um refletir sobre a busca de transformação de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Esse é o ponto central. Destacando ainda sobre a necessidade de grandes esforços em busca de resultados. “Apesar da dimensão do problema que as drogas causam, não devemos desistir. Devemos sim trabalhar unidos e cumprir nossas metas estabelecidas para cada Pasta dentro do Programa”, finalizou.

O curso com duração até setembro terá carga horária total de 90 horas e será desenvolvido através de encontros presenciais e aulas à distância (EAD), através de plataforma específica para a modalidade. A formação vai envolver professores da rede municipal e rede intersetorial para que as ações eficazes de prevenção e cuidados possam ser planejadas com base na realidade de cada comunidade de Várzea Grande.