Programa Células Empreendedoras amplia desenvolvimento do Estado


Programa Células Empreendedoras amplia desenvolvimento do Estado

0
Fonte:
COMPARTILHE

7ae67a1b8850e21216ddecd3b6927422Presidente da Campus Party e professor de Pernambuco participaram do evento

 

Com objetivo de transformar ideias em bons negócios, o programa “Células Empreendedoras” foi lançado nesta quinta-feira (16.06), em Mato Grosso, pela secretária de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luzia Helena Trovo Marques de Souza. Estudantes e professores das universidades do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Federal de Mato Grosso (UFMT), e do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) participaram do evento e puderam conhecer um pouco mais sobre o projeto.

 

Para falar sobre empreendedorismo e tecnologia, o professor-doutor da Universidade Federal de Pernambuco e idealizador do programa Células Empreendedoras, Genésio Gomes, e ainda o presidente do Instituto Campus Party, Franchesco Farruggia, participaram do lançamento.

 

“Projetos como este são fundamentais para o futuro. É preciso incentivar os jovens. O Brasil é um país privilegiado. Hoje, mesmo com a crise, o brasileiro consegue se virar, arregaçar as mangas e inovar. A economia digital é a base do desenvolvimento e isso precisa ser explorado”, ressaltou Farruggia, que apresentou a palestra “Feel the future”.

 

Durante sua participação, Genésio Gomes destacou o potencial mato-grossense em implantar o projeto junto com as universidades. “O programa tem o objetivo de fazer da universidade um ecossistema de inovação. Formar educadores, realizar maratonas para a formação empreendedora dos alunos, acompanhar, posteriormente, os melhores projetos e ao final divulgar todos os trabalhos em uma conferência. Com esse sistema, Mato Grosso contribui para o desenvolvimento de ideias que irão beneficiar a sociedade”.

 

De acordo com a secretária Luzia Trovo, o projeto irá contribuir para o desenvolvimento econômico de Mato Grosso. “As universidades precisam sair de seus muros. A tendência do empreendedorismo não é só nacional ou no Estado, é também internacional. Com certeza, este programa irá atingir a sociedade na sua dimensão econômica e social”.

 

Coordenador do Escritório de Inovação e Tecnologia da UFMT, Antônio Carlos Trita, informou que para as próximas edições do programa, os trabalhos serão também direcionados a estudantes do ensino médio. “Os alunos que participarão desta primeira edição serão orientados por mentores nacionais. A ideia é montar equipes multidisciplinares para orientar os participantes no que eles precisam desenvolver para, ao final, obter um projeto empreendedor”.

 

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Unemat, Rodrigo Bruno Zanin, ressaltou que o “Células Empreendedoras” vai ajudar as ações que já estão em desenvolvimento na instituição de ensino. “O projeto irá auxiliar os alunos que já contam com práticas inovadoras em desenvolvimento, como também irá ajudar no desenvolvimento das propostas em que a Universidade já vem atuando, principalmente, nas áreas de tecnologia e meio ambiente”.

 

Samuel Bezerra de Lima, que é estudante de Ciência da Computação, na Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), também participou do lançamento do programa. A sua proposta é desenvolver um aplicativo que concentre as opções de bares e restaurantes das cidades com menor número de habitantes. Segundo ele, os trabalhos já foram iniciados, mas o “Células Empreendedoras” irá contribuir para o aperfeiçoamento da ideia.

 

“Um evento como este possibilita aos alunos um maior incentivo em continuar inovando. A universidade sai do patamar de apenas transmitir conhecimento e passa também a ajudar as pessoas”, afirmou o estudante.

Lisânia Ghisi | Gcom-MT