Produtos de cozinha são alvos da Operação Especial do Ipem-MT
Fullbanner1

Fullbanner2


Produtos de cozinha são alvos da Operação Especial do Ipem-MT

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

O Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT), órgão delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) realiza até sexta-feira (23) a Operação Especial Cozinha Segura. A ação teve início na segunda-feira (19.06), nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, com o objetivo de verificar se os produtos estão em conformidade com os respectivos regulamentos. A operação especial ocorre simultaneamente em todos os estados da Federação.

São alvos da operação: panela de pressão, batedeira elétrica residencial, cafeteira elétrica, chaleira, máquina de café, espremedor elétrico de frutas, grelha e Grill elétrico, churrasqueira elétrica, liquidificador doméstico, sanduicheira elétrica, processador elétrico/descascador/ralador/mixer elétrico, forno micro ondas, lavadora de louça de uso doméstico.

O objetivo, segundo a diretora de Avaliação da Conformidade do Ipem-MT, Marli do Nascimento visa a segurança e proteção dos usuários em relação aos produtos utilizados na cozinha. Daí o nome da operação ‘Cozinha Segura’. 

Os produtos fiscalizados deverão atender aos requisitos mínimos de segurança conforme descrição nas normas e regulamentos técnicos. Ou seja, se estão sendo comercializados com o conjunto de informações obrigatórias e o selo de avaliação da conformidade (Selo do Inmetro).

“Também devem trazer as informações do fabricante, distribuidor ou importador. São exigências que colaboram para que os produtos possam ser utilizados de forma segura, sem riscos para a saúde”, destacou Marli.

Além disso, caso ocorram reclamações e o produto não estiver com o selo e as informações obrigatórias não há meios de rastrear e penalizar o fabricante.

Caso seja constatada irregularidade, o produto poderá ser apreendido ou interditado cautelarmente. E o proprietário do estabelecimento comercial será notificado para apresentação de defesa e o valor da autuação varia de R$ 100,00 a R$ 1,5 milhão.

O resultado da Operação Especial Cozinha Segura será divulgado já na próxima semana.

Montreal