Produtores de Minas Gerais querem ações mais rápidas para evitar a influenza...
Supermoveis



Produtores de Minas Gerais querem ações mais rápidas para evitar a influenza aviária

Fonte:
SHARE

Belo Horizonte / Minas Gerais (30/01/2017) – Para cobrar ações mais rápidas do MAPA (Ministério da Agricultura e Pecuária) de contenção da influenza aviária e evitar que a doença chegue ao Brasil, representantes da FAEMG, AVEMIG e IMA se reuniram com a direção do LANAGRO (Laboratório Nacional Agropecuário) de Pedro Leopoldo, na última semana. Eles solicitaram a redução do prazo de realização dos exames que detectam a doença e que seja feita triagem no LANAGRO de Pedro Leopoldo. “Atualmente, as coletas de material são realizadas a cada 15 dias e as amostras de todo o Brasil, enviadas para o LANAGRO de Campinas. O problema é que os resultados demoram a ser divulgados e, neste intervalo de tempo, é possível ocorrer a doença, que pode até dizimar um rebanho”, disse o superintendente técnico da FAEMG, Altino Rodrigues Neto. 

Segundo ele, se a triagem do material coletado em Minas for feita em Pedro Leopoldo os resultados podem sair em até 4 horas, o que agilizaria as ações para combater a doença, no caso de confirmação. A preocupação do setor produtivo se justifica pela ocorrência da influenza aviária no Chile. “Temos de agir para evitar que ela chegue ao Brasil, que é um dos últimos grandes países produtores de aves onde não ocorreu o foco da doença”. A influenza aviária é difundida por meio de aves migratórias ou de pessoas que visitam países onde ocorreram focos da doença. 

Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais – FAEMGhttp://www.sistemafaemg.org.br/