Presos são transferidos da PCE para Rondonópolis após ameaças e ataques
Fullbanner1



Presos são transferidos da PCE para Rondonópolis após ameaças e ataques

Fonte: G1
SHARE
Transferência de novos presos foi feita nesta terça-feira (27) (Foto: Sejudh-MT)

Mais 100 detentos da Penitenciária Centra do Estado (PCE), em Cuiabá, foram transferidos para unidades prisionais do interior nesta terça-feira (27), durante uma nova operação realizada pelo governo. A remoção foi realizada após ameaças e ataques a agentes penitenciários, na semana passada.

Durante o final de semana, outros 135 presos também já haviam sido transferidos da PCE para as unidades de Água Boa e Juína, a 763 km e 737 km de Cuiabá, respectivamente.

Dessa vez, segundo as secretarias de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e de Segurança Pública (Sesp), os detentos foram encaminhados para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, em Rondonópolis, a 218 km da capital, e ao Centro de Detenção de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

Transferências

De acordo com o governo, investigações feitas pela Polícia Civil identificou presos que ordenaram ataques ocorridos nas últimas semanas contra servidores do Sistema Penitenciário.

Os ataques teriam sido motivados após a realização de ações de combate ao crime organizado, dentro e fora das unidades prisionais.

Conforme a Sejudh, o governo está conversando com o Departamento Penitenciário Nacional, do Ministério da Segurança Pública, para tentar incluir presos do estado em unidades federais de segurança máxima.

Os requisitos principais para as inclusões são ameaça à ordem pública ou pertencer a organização criminosa.

Ameaças e ataques

Entre a quinta-feira (22) e a sexta-feira (23), a casa de um agente penitenciário e a sede do sindicato da categoria foram alvos de ataques. Os dois locais foram alvejados com tiros, mas ninguém ficou ferido.

No início desta semana, áudios em que presos ameaçam agentes após revistas em celas circularam nas redes sociais e a Polícia Civil afirmou que iria investigar o caso.

Um motim também foi realizado na Penitenciária Central do Estado, na terça-feira (20), que resultou na morte de um preso.