Presidente oficializa desistência e Rondonópolis está fora do estadual
Supermoveis

Fullbanner2


Presidente oficializa desistência e Rondonópolis está fora do estadual

Francisco Marino esteve na sede da FMF para oficializar a saída

Fonte:
SHARE
Com decisão oficializada pelo presidente, Rondonópolis foi automaticamente rebaixado. FOTO - Robson Boamorte

Depois do adiamento, o Rondonópolis oficializou sua desistência do Campeonato Mato-Grossense. Na tarde de ontem (21), Francisco Marino, presidente do Rondonópolis, foi até a sede da Federação Mato-Grossense de Futebol – FMF onde se encontrou com João Carlos de Oliveira, presidente em exercício da FMF, e comunicou a desistência.

– Já fui até lá e falei com João Carlos. Está feito. O Rondonópolis está fora do campeonato e já estou retornando à Rondonópolis – limitou-se a dizer em entrevista por telefone. João Carlos Oliveira lamentou o fato do Rondonópolis não disputar o estadual 2016 e destacou a figura do presidente do clube.

– É uma pena ver um cara como ele ter que tomar essa decisão. Eles estão enfrentando problemas internos e só os resta lamentar e torcer para que eles se reestruturem nesse dois anos que ficarão fora para voltar bem em 2016 – disse o presidente da FMF.

Segundo o presidente da FMF, com a desistência do Rondonópolis o Mato-Grossense 2016, agora com 11 clubes na disputa, terá apenas um time rebaixado.

Entenda o caso

Com problemas internos entre os sócios, a situação do Leão chegou em uma situação insustentável segundo o presidente Francisco Marino. Quatro sócios comandavam a equipe, mas no fim do ano passado Márcio Schimidt foi afastado. De acordo com Marino, ele é o “único que coloca dinheiro no clube e não tem retorno nenhum”.

Recentemente, o Rondonópolis vendeu o meia Valdivia ao Internacional, mas o dinheiro recebido pelo clube ainda é motivo de briga. A equipe tem uma das melhores estruturas de Mato Grosso para treinar e é conhecida por revelar jogadores. A base do clube sempre foi forte, com títulos de diversos torneios regionais. O único título no profissional foi em 2014, quando levantou a taça da Copa Mato Grosso.

Além de ser rebaixado automaticamente e pagar multa de R$ 50 mil, o Rondonópolis vai receber punição de dois anos sem poder atuar em torneios profissionais, organizados pela Federação Mato-grossense de Futebol (FMF).

Pela tabela original do Mato-Grossense, o Rondonópolis estrearia no dia 31 de janeiro, contra o União, no estádio Luthero Lopes.

Fonte: Ge

Montreal