Presidente do TSE diz que reforma política deve atender anseios de população...
Supermoveis



Presidente do TSE diz que reforma política deve atender anseios de população descrente da política

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, afirmou há pouco que o desafio do Parlamento é entregar uma reforma que atenda aos critérios de constitucionalidade e consistência sistêmica e que atenda aos anseios da população descrente da política. Para ele, a reforma deve levar ao equilíbrio político.

Ele participa da abertura do Seminário Internacional sobre Sistemas Eleitorais, realizado pela Comissão Especial da Reforma Política em parceria com o TSE, com apoio do Instituto Internacional para a Democracia e a Assistência Eleitoral (Idea). O evento começou ontem e prossegue nesta terça-feira (21).

Para Mendes, no primeiro dia de seminário, ficou patente a necessidade de mudança do sistema político. Segundo o ministro, a crise pode ser encarada como momento em que o velho ainda não morreu, e novo ainda não nasceu, ou como uma oportunidade única, em momento crucial. “Cabe a nós agir, e temos pouco tempo”, disse.

Ainda conforme o presidente do TSE, a justiça eleitoral tem o compromisso de fortalecer o processo democrático.

Falência do modelo brasileiro
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, destacou, durante a abertura do evento, a falência do atual modelo eleitoral brasileiro, onde as eleições trazem sempre o mesmo ciclo de políticos e a sociedade se encontra distante da política. O seminário, segundo Maia, representará a possibilidade de esclarecer dúvidas referentes à cada modelo, como o voto distrital, o voto em lista pré-ordenada e o sistema alemão.

“É importante que o Brasil possa avançar. Desde que fui eleito presidente pela primeira vez, no ano passado, eu já tenho essa preocupação da falência do atual modelo. O Brasil precisa construir algo novo que garanta uma legitimidade maior ao Parlamento, uma recuperação da participação da sociedade na política”, afirmou.

O seminário ocorre no plenário 2.

Mais informações a seguir

Acompanhe também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube