Presidente da ALMT recebe membros do Parlamento Latino-Americano e Caribenho
Fullbanner1

Fullbanner2


Presidente da ALMT recebe membros do Parlamento Latino-Americano e Caribenho

O potencial de MT para a produção de energia limpa e a integração com os países vizinhos foram destacados pelos participantes do evento.

Fonte:
SHARE
Foto: JLSiqueira/ALMT
Parlamentares do Brasil e de países da América do Sul e Caribe foram recebidos, na noite desta quinta-feira (11.08), pelo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Guilherme Maluf (PSDB), e pelo deputado Elizeu Nascimento (PSDC).
Os parlamentares integram a Comissão de Energia e Minas do Parlatino (Parlamento Latino-americano e Caribenho) e estão em Cuiabá para debater alternativas visando a produção de energia limpa.
Segundo o coordenador do evento, o economista Vicente Vuolo Filho, a escolha de Cuiabá como sede do encontro é inédita, uma vez que as reuniões do Parlatino ocorrem sempre nas capitais dos países-membros.
“Além de ser o Centro Geodésico da América do Sul, acreditamos que a capital mato-grossense tem potencial e pode ocupar um espaço melhor quando se trata de integração com os países vizinhos”, explicou.
Para o deputado Guilherme Maluf, a realização de um evento desse porte em Mato Grosso é muito importante, pois contribui decisivamente para estreitar as relações entre os países latino-americanos.
“Este parlamento estadual recebe os colegas parlamentares de braços abertos, ciente do potencial de Mato Grosso como produtor de energia limpa. Esta integração entre os países e o nosso estado certamente contribuirá para alavancar o desenvolvimento econômico, o comércio bilateral e o turismo sustentável”, declarou.
Maluf também chamou a atenção para a necessidade de fomentar a utilização de biocombustíveis e outras fontes de energia sustentável.
“Na condição de agentes públicos, devemos continuar investindo no aperfeiçoamento das tecnologias de produção com o menor impacto ambiental possível. O estado de Mato Grosso tem total condição de assumir uma posição de destaque na produção de energia limpa. A Assembleia Legislativa está à disposição dos colegas deputados e senadores latino-americanos para dar sequência e incrementar ainda mais esta integração de esforços”, frisou.
Ao avaliar a importância da integração com países latino-americanos, Maluf lembrou que esta bandeira foi levantada na década de 60 pelo ex-deputado estadual, ex-deputado federal, prefeito de Cuiabá e ex-senador mato-grossense Vicente Vuolo. “Naquela época ele já defendia essa integração, por isso é gratificante ver que os debates estão avançando”.
O deputado Elizeu Nascimento falou sobre a importância de investir na produção de fontes de energias alternativas.
“É gratificante estarmos aqui hoje discutindo alternativas que colaboram para a preservação do meio ambiente. Além do biodiesel e da energia solar, o girassol também é uma alternativa interessante para a produção de combustível menos poluente”, disse.
O vice-presidente da comissão de Energia e Minas do Parlatino, senador do Distrito Federal, Hélio José (PMDB), agradeceu os mato-grossenses pela recepção e destacou o potencial que o estado e a capital mato-grossense possuem.
“Cuiabá é uma cidade privilegiada, devido à sua localização geográfica. Temos condições de fazer um aproveitamento extraordinário da energia solar aqui”, disse.
Secretário-chefe da Casa Civil, Luiz Carlos Nigro, representou o Governo do Estado no evento e destacou a busca por novas fontes de energia.
“É uma honra receber os senhores para debater um assunto tão importante quanto esse. O Governo de Mato Grosso entende a importância da utilização de energia limpa, por isso estamos em busca de investimentos nesta área”.
Carta de Cuiabá
Durante o evento na capital mato-grossense, os membros do Parlatino farão uma “Carta de Cuiabá”, onde apontarão a necessidade de transformação do aeroporto Marechal Rondon em um aeroporto, de fato, internacional.
Também deixarão registrada a reivindicação pela consolidação do “Fórum das Bandeiras”, proposto na década de 60 pelo ex-senador Vicente Vuolo, para debater assuntos como energia, transporte e infra-estrutura, entre outros.
“A oferta de voos internacionais no aeroporto Marechal Rondon facilitará muito a integração com os países vizinhos e isso contribuirá para o desenvolvimento do estado. Ao escrever essa ‘Carta de Cuiabá’, o Parlatino deseja incentivar o Governo do Estado e oferecer todo o respaldo necessário para a consolidação dessas ações”, salientou Vicente Vuolo Filho, coordenador do evento e filho do ex-senador.
A necessidade de investimentos no aeroporto também foi apontada pelo deputado José Yurramend, do Uuruguai.
“Eu saí do Equador e tive que ir ao Panamá, depois para São Paulo, para, só então, chegar a Cuiabá. Essa interligação entre os países precisa ser facilitada”, afirmou.
Também participam das reuniões em Cuiabá os deputados Ricardo Moncayo, do Equador, Julio Rojos Astorga, da Costa Rica e Jorge Pozzi, do Uruguai.
Programação
Nesta sexta-feira (12.08), o professor da Universidade de Brasília (UnB) e doutor em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade de Duke, Carolina do Norte, Mario Benjamin Baptista de Siqueira, mediará o debate sobre energia heliotérmica.
Em seguida, o pesquisador e doutor em Engenharia Aerodinâmica de Pontes Super-Longas pela Universidade de Kyoto, Japão Cristiano Augusto Trein, ministrará uma palestra sobre energia solar.
Parlatino
O Parlatino é uma organização regional, permanente e unicameral, integrada pelos Parlamentos Nacionais da América do Sul, América Latina e Caribe.
Criada em 1964, após um longo debate sobre a necessidade de integração regional desde a metade do século XX, a organização possui 12 comissões permanentes e sua sede está localizada na cidade do Panamá/Panamá.
Seus princípios permanentes e inalteráveis são: defesa da democracia; integração latino-americana; não-intervenção; autodeterminação dos povos; pluralidade política e ideológica como base de uma comunidade latino-americana democraticamente organizada; igualdade jurídica dos Estados; reprovação à ameaça e ao uso da força contra a independência política e a integridade territorial de qualquer Estado; solução pacífica, justa e negociada das controvérsias internacionais; e preponderância dos princípios do Direito Internacional referente às relações de amizade e a cooperação entre os Estados.
Integram o Parlatino as Antilhas Holandesas, Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Curaçao, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, San Martin, Suriname, Uruguai e Venezuela.

 

Montreal