Prefeitura quer unir comunidade para avançar no combate ao Aedes
Supermoveis

Fullbanner2


Prefeitura quer unir comunidade para avançar no combate ao Aedes

Fonte:
SHARE
Foto: Assessoria

Unir forças entre poder público, entidades de classe, comerciantes, empresariado e população em geral de Primavera do Leste para combater o vetor de doenças como dengue, zika vírus e febre chikungunya é o objetivo da Sala Municipal de Coordenação e Controle no Combate ao mosquito Aedes aegypti, que foi lançada na segunda-feira, 18, no auditório da UAB pela Secretaria Municipal de Saúde.

A Sala terá a participação, além das secretarias da prefeitura, dos representantes do Poder Legislativo, Poder Judiciário, Ministério Público, Clube de Diretores Logistas, Associações de Moradores, Clubes de Serviços, Escolas públicas, particulares e sociedade organizada para a elaboração e efetivação de ações para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças.

Para o secretário de Saúde Fabio Lago, todos os esforços para a elaboração de estratégias para acabar com os focos do mosquito serão necessários, pois a previsão do governo federal é de que até fevereiro a situação fique crítica com uma epidemia em todo o país.

Segundo Lago, Primavera do Leste ainda não registrou nenhum caso de microcefalia, sendo que em 2015, houve 80 casos suspeitos, mas nenhum confirmado. De acordo com pesquisa realizada, 80 por cento dos focos do mosquito estão nas casas, o secretário informou que a meta das equipes da secretária de Saúde é visitar 100 por cento dos comércios e residências da cidade no mês de janeiro e fevereiro, para conscientizar a população que é necessário combater a proliferação do Aedes em casa.

O vice-prefeito e secretário de Infraestrutura, Eraldo Fortes falou sobre a necessidade de uma legislação específica para dar mais eficiência no combate aos focos do mosquito e no controle do descarte do lixo pelos moradores. De acordo com Eraldo, durante o mutirão realizado pela prefeitura no ano passado, somente da região do São Cristóvão e Poncho Verde foram retirados cerca de 200 caminhões de lixo das residências.

Os participantes da Sala Municipal de Coordenação e Controle no Combate ao mosquito Aedes aegypti irão se reunir todas as segundas-feiras, no período vespertino, durante os meses de janeiro e fevereiro para a avaliação e discussão de novas ações para livrar a população do município de uma provável epidemia, já que nesta época do ano as chuvas são frequentes na região.

Montreal