Prefeitura firma termo de fomento em prol da Casa Esperança e Lar...
Supermoveis



Prefeitura firma termo de fomento em prol da Casa Esperança e Lar Cristão

Fonte: Da redação
SHARE
????????????????????????????????????

Dar a estrutura necessária para o devido acolhimento a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Essa preocupação foi externada pelo prefeito Zé Carlos do Pátio em reunião com a presidente da Casa da Esperança e do Conselho Municipal de Assistência Social (Comas), Abadia Rosa Miranda, e com a presidente do Lar Cristão, Ana Mariza Panes do Rêgo,  que aconteceu na manhã desta segunda-feira (5), no gabinete do Paço Municipal, quando o gestor assinou termo de fomento que contempla as duas entidades. Também participaram do encontro membros de várias secretarias municipais.

Zé do Pátio pontuou os valores investidos e seu destino: “Ainda hoje vamos encaminhar um Projeto de Lei para que possamos criar uma estrutura maior para essas duas entidades. Serão R$160 mil reais para a Casa da Esperança e R$50 mil para a Fundação Lar Cristão”.  O Projeto de Lei deve entrar na pauta da Casa de Leis na próxima quarta-feira (7).

Durante o encontro, o prefeito também compartilhou seu desejo em colocar o município entre os 150 melhores municípios brasileiros no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): “Atualmente, Rondonópolis ocupa a posição 453 no IDH, em um total de 5.565 municípios brasileiros. Meu sonho é terminar meu mandato com a cidade aparecendo entre os 150 primeiros lugares. Mas para isso é preciso prestar a assistência necessária a pessoas especiais, aos dependentes químicos, reduzir a mortalidade infantil e aumentar a longevidade. Para isso, temos que ter políticas públicas intensas que melhorem a qualidade de vida da nossa população e diminuam o sofrimento dos excluídos”.

A secretária de Promoção e Assistência Social, Márcia Rotili, destacou a sensibilidade desta Administração para com as instituições de assistência social: “Nunca se deu tanta valorização para essas entidades como nesta gestão. Temos trabalhado com orçamento mais folgado, o que demonstra o reconhecimento sobre o valor dessas entidades, que são extremamente importantes para que possamos consolidar uma política de atenção e fazer com que as pessoas sejam de fato atendidas lá na ponta e, assim, contribuirmos para melhorar a colocação de Rondonópolis no IDH, como tanto o prefeito Zé do Pátio deseja e vem se empenhando”.

Para a presidente do Lar Cristão, que terá o benefício aplicado na ampliação da entidade que atende adultos com deficiência e idosos, essa contribuição vai fazer grande diferença. “Com esse dinheiro vamos dar uma boa arrancada na nossa construção, que vai crescer e melhorar muito o atendimento aos nossos internos. Gostaríamos de agradecer porque o senhor sempre olhou para nós com um olhar de amor, que é a única forma do ser humano possível para ajudar o próximo na s suas necessidades”, disse dona Mariza ao prefeito.

Também a presidente da Casa Esperança, que acolhe e trabalha na reabilitação de dependentes químicos ressaltou os cuidados que essa causa tem recebido pela atual gestão: “Quero parabenizar o prefeito Zé do Pátio porque olhar para baixo nem sempre é fácil, é melhor olhar para cima e o público que nós atendemos é aquele que não tem mais por onde abaixar no nível da sociedade. E ele olhou com carinho. E queremos agradecer imensamente por esse olhar, por essa dedicação que ele tem não só com a Casa Esperança e com o Lar Cristão, mas com as entidades que fazem parte do serviço de amparo social em Rondonópolis”, afirmou dona Abadia.

A representante da Casa Esperança também salientou a importância do investimento: “É primordial, porque esse recurso vai manter por um ano a nossa equipe que trabalha para que realmente efetive a saída da pessoa em situação de rua. Afinal são esse profissionais que cuidam do lado emocional desse público”.

O prefeito também tranquilizou as representantes das entidades de que elas estarão amparadas para poder realizar seu trabalho e de que a assistência social será um cuidado permanente da sua gestão: “Os valores destinados a essas entidades são o primeiro passo. Sabemos que a contribuição estabelecida por este termo de fomento é insuficiente. Então, pretendemos fazer um acompanhamento e, assim que elas prestarem contas, vou fazer uma reunião para discutirmos o que avançou e o que podemos avançar. E terminou o recurso, aplicou, vamos ver no que podemos fazer para ajudar mais”.