Prefeitura de Rondonópolis acerta últimos detalhes para Mutirão da Justiça no próximo...
Supermoveis

Fullbanner2


Prefeitura de Rondonópolis acerta últimos detalhes para Mutirão da Justiça no próximo sábado

Fonte: Assessoria
SHARE

Em reunião ocorrida nesta segunda-feira (21) com a juíza Maria Mazarelo, integrantes das diversas secretarias municipais, da Câmara de Vereadores e de entidades da sociedade civil, o prefeito Zé Carlos do Pátio acertou os pormenores finais para o Mutirão da Justiça Comunitária que vai ocorrer no próximo sábado (26), no Oratório Dom Bosco, beneficiando a comunidade da região da Vila Salmen.

Criado por meio da Lei Estadual 8.161/04, o mutirão visa resolver conflitos sociais e aproximar a população da oferta de serviços realizados pelas diversas entidades.

Limpeza e retirada de entulhos, serviço de tapa-buracos e de energia elétrica e todos os preparativos estão em fase final para receber a população no dia do evento.

“A sociedade é muito diversificada. Há aqueles que não conhecem seus direitos e, então, não sabem como ter acesso a eles. A Prefeitura, não poderia ficar omissa nesse projeto. Queremos levar aos mais necessitados a informação sobre seus direitos e a como exercê-los”, ressaltou Zé Carlos do Pátio.

Ações de conscientização sobre combate às queimadas urbanas, à coleta seleltiva de lixo, educação no trânsito, plantio de hortas nas escolas da Rede Pública Municipal e distribuição de Kits com sementes de hortaliças são algumas atividades que vão ocorrer no dia do mutirão.

Também haverá realização de diversos exames de saúde como acuidade visual, tuberculose e hanseníase, assim como emissão de documentos. Os presentes ainda vão poder participar de oficinas de artesanato, crochê e de práticas esportivas e se divertirem com shows de dança e música, entre outros serviços.

A juíza Mazarelo, que é coordenadora do projeto, destacou que o município é parceiro número 1 dessa ação social organizada pelo Poder Judiciário. “Buscamos, com o mutirão, deixar um legado de cidadania e dignidade para a população. Beneficiando essa comunidade e dando continuidade a esses serviços, toda a sociedade acaba sendo contemplada”, observou a magistrada.

Montreal