Prefeito vai analisar reivindicações feitas pela CDL e Sindicato dos Comerciantes
VendaMais

Prefeito vai analisar reivindicações feitas pela CDL e Sindicato dos Comerciantes

SHARE
Todas estas questões precisam ser bem analisadas e devem ter legalidade, por isso é preciso debater melhor”, analisou o prefeito. /Foto Macusel Oliveira

Por Danielly Tonin

Em reunião realizada nesta segunda-feira (16) no Gabinete do Prefeito no Paço Municipal, a Câmara dos Dirigentes Lojistas –CDL e o Sindicato dos Comerciantes de Rondonópolis apresentaram algumas reivindicações ao prefeito Percival Muniz, que ficou de analisar a verificar situações de legalidade acerca das reivindicações feitas, a maioria sobre o Rotativo Rondon.

Segundo o presidente da CDL, Neles Walter Ferreira de Farias, são necessárias algumas adequações no Rotativo Rondon, apesar deste estar permitindo aos clientes espaços de estacionamento antes impossíveis de serem encontrados. “Gostaríamos de buscar uma solução agora para os comerciários, que não têm mais onde estacionar”, falou.

A proposta da CDL seria para que a Prefeitura agisse buscando a legalização dos atuais estacionamentos particulares isentando estes de impostos. Para o prefeito Percival esta é uma questão que será analisada e melhor estudada pela atual gestão.

“Já tenho refletido e pesquisado sobre o comerciário que ficou desguarnecido. Antes o cliente estava em segundo plano e agora resolvemos este problema e o cliente passou para o primeiro plano, mas isso não quer dizer que deixamos de pensar nas outras situações que se criaram e aos poucos vamos adequando”, disse Percival.

As demais reivindicações como a isenção de pagamento para as caçambas, o aumento de pontos de carga e descarga ficaram de ser posteriormente discutidas em uma reunião com Percival, a direção do Rotativo Rondon e a CDL. “Todas estas questões precisam ser bem analisadas e devem ter legalidade, por isso é preciso debater melhor”, analisou o prefeito.

1 COMENTÁRIO

  1. Pelo que eu ouvir dizer pelos 4 cantos da cidade que a zona azul vai acabar, pois com a arrecadação mínima não estão conseguindo sequer pagar os funcionários. Bem feito.

DEIXE SEU COMENTÁRIO