Prefeito é aplaudido por professores durante manifestação em Primavera
show

Fullbanner1


Prefeito é aplaudido por professores durante manifestação em Primavera

Fonte:
SHARE

O prefeito Léo Bortolin recebeu na manhã desta quarta-feira (11), na Prefeitura centenas de profissionais da educação que, após passeata pelas ruas da cidade, se posicionaram na Rua Londrina para reforçar algumas reivindicações da classe. As principais são a implantação do Planos de Cargos, Carreira e Salário (PCCS) e ajustamento do salário dos professores ao piso salarial estabelecido pelo Ministério da Educação.

O prefeito aguardou os manifestantes em frente ao gabinete e se pronunciou sobre os temas abordados. Ele destacou que, anteriormente ao manifesto, a gestão sempre esteve de portas abertas para ouvir a categoria, tanto é que, todas as reivindicações já foram discutidas pelos líderes do movimento, em reunião no gabinete do prefeito.

Léo reiterou o compromisso da gestão em implantar o PCCS, mas deixou claro que aguarda a comissão, compostas pelos próprios professores, entregar a proposta para que o Poder Executivo avalie a possibilidade e legalidade das solicitações e, posteriormente, encaminhe o projeto de lei para a Câmara dos Vereadores. “O Sérgio Fava e eu assumimos esse compromisso na campanha e vamos honra-lo, mas até o momento a proposta não foi protocolada na Prefeitura para analisarmos, ainda está nas mãos dos professores”.

O reajuste do piso salarial é outra reivindicação dos profissionais. Quanto a esse assunto, é importante destacar que os professores da Rede Municipal de Ensino de Primavera do Leste trabalham 30 horas semanais.

Aos professores com magistério é pago o valor de R$ 2.413,07. Os professores com graduação recebem o salário de R$ 3.378,30. Professores com pós-graduação são remunerados com a quantia de R$ 3.740,27 e aos professores com mestrado a remuneração chega a R$ 4.102,23.

Todos esses valores estão calculados com o Reajuste Salarial Anual (RGA) de 2018. Para esta base de cálculo foi utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), 2,07%, assim como é feito anualmente. O reajuste trouxe para o município um impacto anual de R$ 2,04 milhões.

Conforme estabelecido pelo Ministério da Educação, o piso nacional para o ano de 2018 é de R$ 2.455,35. Ou seja, o município – em termos de percentual, considerando que os professores graduados de Primavera do Leste trabalham 30 horas por semana – remunera 37% a mais do que o piso de 40 horas estabelecido pelo Ministério da Educação.

Mesmo assim, Léo garantiu para os manifestantes que, por motivo de valorização da classe, vai equiparar o salário dos professores de Primavera do Leste ao piso nacional. Em breve o projeto de lei deve ser encaminhado para a Câmara dos Vereadores.

 Léo reiterou que sempre esteve ao lado dos professores, “mesmo quando exercia o cargo de chefe de gabinete do presidente da Câmara, quando exerci o mandato de vereador e, agora, como prefeito não é diferente”. Após o pronunciamento, os manifestantes aplaudiram o prefeito pelo comprometimento que tem com a categoria dos professores.