Prefeito de Sorriso é o candidato mais rico de MT
Supermoveis

Fullbanner2


Prefeito de Sorriso é o candidato mais rico de MT

Fonte:
SHARE
Foto:Internet.

Dos dados já registrados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT), observando os candidatos de 13 municípios, aquele com maior patrimônio declarado é o prefeito Dilceu Rossato (PSB), que disputa a reeleição em Sorriso, e declarou bens que totalizam R$ 91.276.394,60. Com o menor valor em bens, o candidato pela Rede Sustentabilidade em Cuiabá, Renato Santana declarou R$ 137.000,00.

A reportagem de A Gazeta acompanhou o registro de candidatura dos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Cáceres, Lucas do Rio Verde, Alta Floresta, Barra do Garças, Primavera do Leste, Tangará da Serra e Juína. Além de Dilceu, apenas Junior Pé no Chão registrou candidatura, mas não declarou bens. O registro de Ari Lafin (PSDB) também não tinha sido protocolado.

Dos outros cinco municípios com candidaturas registradas, em Sinop Roberto Dorner (PSD) declarou o total de R$ 24.708.560,69. Dalton Martini (PP) declarou R$ 23.659.368,18 e a vice-prefeita, Rosana Martinelli (PR), que disputa a cadeira de prefeita conta com R$ 1.537.977,53. Em Rondonópolis, Rogério Salles (PSDB), apresentou o total de R$ 5.228.664,19 em bens. As candidaturas do deputado estadual José Carlos do Pátio (SD) e do atual prefeito, Percival Muniz (PPS) não constam no cadastro.

Na Capital, quatro dos seis candidatos já tiveram suas candidatura lançadas no site do TRE. O ex-juiz-federal Julier Sebastião (PDT) foi quem declarou o maior valor em bens, com um total de R$ 1.637.215,50.

Seguido da ex-senadora Serys Slhessarenko (PRB) R$ 290.000,00 e do Procurador Mauro (PSOL), R$ 221.000,00. Os deputados estaduais, Wilson Santos (PSDB) e Emanuel Pinheiro (PMDB) fizeram o registro no período da tarde desta segunda-feira (15), que deve ser lançado ainda nesta terça-feira no site do Tribunal.

Em Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), que concorre a reeleição, declarou um total de R$ 43.680.956,85, seguida de Milton Oliveira (PSOL) que declarou R$ 1.428.000,00 e do deputado estadual Coronel Taborelli (PSC), R$ 364.187,75. Na cidade resta apenas o registro do empresário William Cardoso (PSDB).

No município de Tangará da Serra, Reck Junior (PSD) declarou R$ 11.653.293,79, seguido de Vander Masson (PSDB), R$ 4.912.000,00 e Fábio Junqueira (PMDB) R$ 999.980,92. Ainda concorre Sílvio Sommavilla (PDT), que ainda não teve o registro cadastrado no site.

Todos as informações referentes aos candidatos a majoritária e proporcional dos municípios está disponível no site do TRE/MT. Apesar dos altos valores declarados, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estipula o limite de gastos em cada município. Em Cuiabá, os candidatos poderão gastar no máximo R$ 9.004.367,05 no primeiro turno.

Em Várzea Grande, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso, os gastos para a campanha de prefeito estão orçados em R$ 2,492 milhões. Em Rondonópolis, R$ 2,567 milhões, Sinop, R$ 1,073 milhão e Tangará da Serra, R$ 279.015,72. Em Sorriso a campanha de prefeito está orçada em R$ 730.234,11. Barra do Garças R$ 1,312 milhão, Primavera do Leste, R$ 1,929.318,82, Lucas do Rio Verde, R$ 2,358 milhões e Alta Floresta, R$ 653.076,33 mil.

Fonte:A Gazeta.

Montreal