Polícia revela que pais dormiram ao perceber bebê “pálido” em MT
Adventista

Fullbanner1


Polícia revela que pais dormiram ao perceber bebê “pálido” em MT

Fonte: Da redação
SHARE

O delegado Marcelo Jardim, da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, informou que não foi constatado sinais de violência no corpo do recém-nascido que deu entrada morto no pronto-socorro de Várzea Grande na manhã desta segunda-feira (19).

Segundo ele, foi solicitado o exame de necropsia para que se investigue o caso, mas que o caso chama atenção porque os pais da criança chegaram com o bebê já em “rigidez cadavérica”, o que significa que o óbito já teria ocorrido horas antes. “Os pais alegam que estavam muito cansados e que, por volta das 2 horas da manhã, notaram que o bebê estava pálido e quieto, mas dormiram e só pela manhã teriam constatado que ele estaria morto”, disse o delegado.

O caso ainda não é tratado como homicídio, mas será acompanhado pelo Deddica já que indica uma possível negligência dos pais. O bebê tinha três dias de nascido e ainda não possuía registro.

O delegado também salientou que não houve nenhuma prisão.

O CASO

O recém-nascido chegou morto no pronto-socorro de Várzea Grande, nesta manhã de segunda-feira (19). Os pais chegaram a unidade de saúde solicitando atendimento por volta das 9 horas, mas a criança já estava sem vida.

Pelas características com que o corpo chegou ao local, os médicos apontaram que a criança morreu por volta das 5 horas.

O PSVG informou que os pais chegaram, por volta das 9 horas da manhã, com o bebê morto.