Polícia prende integrantes de associação criminosa acusada de crimes patrimoniais e estelionato
Fullbanner1



Polícia prende integrantes de associação criminosa acusada de crimes patrimoniais e estelionato

Fonte: Da redação
SHARE

Integrantes de uma associação criminosa atuante em crimes patrimoniais e estelionato foram presos, pela equipe de policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA), durante diligências realizadas no sábado (23.06), na Capital. A ação resultou em quatro pessoas conduzidas à delegacia, duas delas autuadas em flagrante por envolvimento nos crimes.

Os suspeitos, Willian Jhony Delgado de Carvalho e Leonardo da Silva Nogueira são acusados de adquirir objetos da vitima através do golpe do envelope vazio e foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa armada.

As investigações iniciaram após a equipe da DERRFVA receber informações sobre a associação criminosa, envolvida em crimes de receptação e estelionato, composto por reeducandos do sistema prisional que cooptava comparsas em liberdade para a prática dos crimes.

Na tarde de sábado, a equipe plantonista foi acionada por uma vítima que vendeu um refrigerador através do site OLX, e após o suspeito buscar o produto ela percebeu o pagamento do produto foi feito por meio de depósito fraudulento, porém o comprador ainda estava em contato com ela para adquirir outros objetos anunciados.

Desconhecendo que a vítima descobriu a fraude, os contatos telefônicos foram mantidos e os policiais da DERRFVA montaram campana para identificar os envolvidos na aquisição dos bens negociados. Toda a ação foi acompanhada pela equipe de investigadores, desde o carregamento dos objetos da casa da vítima, até o destino final, uma residência, no bairro São Francisco, em Cuiabá.

No local, os policiais realizaram a abordagem dos dois suspeitos. Willian estava com um simulacro de arma de fogo, idêntico a uma pistola, que utilizou para ameaçar a equipe, sendo efetuado um disparo contra a perna do suspeito durante o confronto policial.

Willian foi encaminhado para o Pronto Socorro de Cuiabá, para tratamento do ferimento. O suspeito Leonardo que estava na casa, assim como “freteiros” que fizeram o carregamento dos produtos foram conduzidos a DERRFVA, onde foram interrogados pelo delegado Marcelo Martins Torhacs.

Não foi constatado o envolvimento dos “freiteiros” com o grupo criminoso. Os produtos apreendidos com os conduzidos foram restituídos à vítima.

Os suspeitos Willian e Leonardo foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa armada e estelionato. Willian também responderá por resistência a prisão. O delegado representou pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

“Os autuados possuem vínculo com os comparsas segregados, demonstrado se tratar de uma organização criminosa, articulada para a prática de atos ilícitos graves, sendo necessária a prisão cautelar, com objetivo de cessar as condutas”, disse Torhacs.