Polícia Civil procura por homem que matou companheira
Supermoveis



Polícia Civil procura por homem que matou companheira

Fonte: Polícia Civil
SHARE
Foto: PJC

Equipes da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) procuram pelo suspeito de matar por asfixia a namorada, Vanessa Tito Poquiviqui Ramos, 21 anos, no bairro Três Barras, em Cuiabá. A moça teve o corpo encontrado na manhã desta quarta-feira (31.01).

A vítima foi localizada pela mãe do suspeito, que acionou a Polícia. No local, equipe de plantão da DHPP, coordenada pela delegada Alana Cardoso, encontrou a jovem na cama do quarto do casal. O corpo apresentava lesões no rosto, um corte de faca no supercílio e outro corte superficial no queixo. A vítima estava com a blusa levantada, seios amostra e só de calcinha.

Segundo informações preliminares, a vítima morava há cerca de 1 mês na casa dos pais do namorado, Maikon Junior da Silva Dantas, 30 anos, principal suspeito do crime.

O suspeito tem quatro passagens, sendo três por violência doméstica, com vítimas diferentes, mas nenhuma contra a jovem morta. A primeira foi registrada em 2009, por lesão corporal, com procedimento realizado pela Delegacia da Mulher de Cuiabá, tendo sido condenado nesse processo e, posteriormente, beneficiado com uso de tornozeleira.

Em 2011 respondeu procedimento na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, Lei 10826/03.

A terceira incidência criminal tramitou pela Delegacia Especializada dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), no crime de lesão corporal e injúria contra uma menor de idade.

A quarta passagem também está inserida na violência doméstica, no crime de lesão corporal. A autuação ocorreu no dia 5 de outubro de 2017, em inquérito na Delegacia da Mulher de Cuiabá.

A Delegacia da Mulher de Cuiabá informou não haver nenhum registro de violência praticada contra a vítima do feminicídio desta manhã.

A delegada Alana Cardoso disse que a DHPP  efetua buscas para prender o suspeito, mas caso não seja encontrado para autuação em flagrante terá o pedido de prisão representado.