Pivetta escreve “bilhete” para que amigos não lhe peçam emprego no Governo
Adventista

Fullbanner1


Pivetta escreve “bilhete” para que amigos não lhe peçam emprego no Governo

Fonte: Da Redação com Olhar direto.
SHARE
Foto: Reprodução/Instagram

O vice-governador eleito por Mato Grosso, Otaviano Pivetta (PDT), publicou a foto de um “bilhete” em suas redes sociais, na qual avisa aos seus “amigos”, que não será responsável pela indicação de cargos comissionados para a próxima gestão. Na publicação, o pedetista afirma, ainda, que a prática de “loteamento” de cargos será extinta do Governo a partir de 2019.

“Não me peçam emprego”, diz Pivetta, no início do bilhete, em letras garrafais. Ele continua dizendo que os cargos comissionados serão usados por Mauro Mendes (DEM) para “bem governador Mato Grosso”.

“Eu não indico, nem irei nomear pessoas no Governo. Foi a vontade de Deus e do povo que elegeu Mauro e Otaviano para mudar Mato Grosso. A 1ª atitude nossa será extinguir essa prática que privilegia alguns em prejuízo de quase todos”, acrescentou.

Vale lembrar que durante a campanha o suposto loteamento de cargos no Governo de Mendes e Pivetta foi uma das principais acusações feitas pelo atual governador Pedro Taques (PSDB), antigo aliado tanto do pedetista quanto do democrata.

O tucano tornou famosa no Estado a frase “cortei o leitinho” para justificar o rompimento com Mendes e Pivetta, alegando que os dois haviam se afastado por não terem exigências, tais como indicações no Governo, atendidas pela gestão Taques.

O governador e vice eleitos sempre negaram as acusações e a Justiça Eleitoral chegou a proibir Pedro Taques de disseminar informação sobre o loteamento de secretarias e acordos para a indicação de conselheiros para o Tribunal de Contas do Estado, em nenhum lugar, fosse no horário eleitoral, entrevistas ou em rodas de amigos.

Na semana passada, Mauro Mendes anunciou o corte de 3 mil cargos, entre comissionados, contratados e de função gratificada serão dispensados. E a diminuição de 24 para 15 secretarias.

Na publicação feita por Pivetta, centenas de pessoas apoiaram o ato e o parabenizaram pela atitude.