Piloto e copiloto resgatados após 4 dias de queda de avião passam...
Adventista

Fullbanner1


Piloto e copiloto resgatados após 4 dias de queda de avião passam por cirurgia em Cuiabá

Fonte: Da Redação com G1.
SHARE
Foto: FAB/Divulgação

O piloto John Cleiton Venera e copiloto Marcelo Balestrin, que estavam desaparecidos, desde a última sexta-feira (30) e foram resgatados com vida na tarde dessa terça-feira (4), em uma região de mata, próximo à Serra do Mangaval, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, passaram por cirurgia.

Segundo a família, os dois estavam debilitados, mas o estado de saúde deles é considerado bom. A informação foi divulgada pela família na manhã desta quarta-feira (5).

Inicialmente foram levados até o Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG). Depois, foram transferidos para o Hospital Santa Rosa, unidade de saúde particular em Cuiabá.

O hospital informou que eles chegaram conscientes, mas muito debilitados, por causa dos quatro dias em que ficaram na mata.

O piloto e o copiloto foram encontrados pelas equipes de resgate. O piloto quebrou uma perna e o copiloto quebrou as duas, e ainda teve cortes no rosto e escoriações.

As buscas foram feitas pela Força Aérea Brasileira (FAB), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Polícia Militar e Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

De acordo com o hospital, eles ainda não disseram o que provocou a queda. Assim que eles tiveram condições vão prestar os esclarecimentos às autoridades.

As buscas, que foram muito atrapalhadas pela chuva dos últimos dias.

O desaparecimento

O avião de pequeno porte, prefixo PT-ICN, onde os pilotos estavam, decolou da cidade de Pimenta Bueno (RO) com destino a Cuiabá, mas não chegou ao seu destino final e perdeu o contato com os órgãos de controle a aproximadamente 120 km da capital mato-grossense.

Como não chegaram ao destino, a própria empresa fez sobrevoos na região, mas não conseguiu localizá-los.

Os órgãos de segurança começaram as buscas no sábado (1º) pela manhã. Um helicóptero do Centro Integrado de Opeações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) também participou das buscas.

No entanto, a operação foi comprometida por conta da chuva e forte neblina que cercam a região da Baixada Cuiabana.

Foto: FAB/Divulgação