Paulo Taques se mexe para tirar Perri, mas PGR diz “não”
Supermoveis

Fullbanner2


Paulo Taques se mexe para tirar Perri, mas PGR diz “não”

Fonte: Da Redação
SHARE
Orlando Perri segue a frente do caso dos grampos ilegais. Foto: Rogério Florentino/OlharDireto

Após ser preso pela segunda vez, o ex-secretário da casa Civil de Mato Grosso, Pedro Taques, perdeu de vez a paciência com o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso – TJMT, Orlando Perri, e solicitou que sua defesa achasse um caminho no Superior Tribunal de Justiça para tirar o homem que fez tirando seu sono da condução da relatoria da ação que trata sobre o esquema de grampos ilegais, o qual ele é um dos principais investigados. Para sua tristeza, porém, a Procuradoria-Geral da República – PGR se manifestou, recentemente, fazendo elogios técnicos e garantiu que Perri fica. ““A competência do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, bem como a prevenção do desembargador Orlando de Almeida Perri estão demonstradas nos fundamentos do decreto de prisão preventiva, corroborados nas informações prestadas nestes autos, sobretudo com o esclarecimento de que os procedimentos investigativos em curso perante aquela Corte têm entre os investigados magistrados e promotores de Justiça estaduais, bem como o atual secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos”, relata o despacho.

A investida sem sucesso também deve ter sido lamentada pelo primo de Paulo, o governador do estado, Pedro Taques, que já indicou parcialidade e  extrapolação de conduta jurídica do desembargador. ” Ele (Perri) está se arvorando a delegado de polícia, a membro do Ministério Público violando a sua imparcialidade que é um direito constitucional do cidadão ter magistrados imparciais”, disse o governador, em coletiva de imprensa.

Montreal