Pátio surpreende e quer assumir gestão da Santa Casa em meio a...
Supermoveis


Macropel

Pátio surpreende e quer assumir gestão da Santa Casa em meio a crise de UTI Pediátrica

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - Redes Sociais

Enquanto a direção da Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis põe toda classe política contra a parede pelos repasses não realizados pelo governo do estado – o que configura pouco mais de R$ 5 milhões em atraso – e fecha as portas da UTI Pediátrica, causando uma enorme celeuma na cidade como poucas vezes se viu nos últimos tempos, potencializada pela desinformação nas redes sociais. O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) teve uma boa sacada e sugeriu que a Prefeitura assuma a direção do hospital filantrópico, no Programa SBT Comunidade, da TV Rondon.

A fala do gestor municipal faz muito sentido, mesmo porque todo dinheiro que vem do Palácio Paiaguás tem obrigatoriamente que passar pelo Paço Municipal antes de repassado à gestão da unidade de saúde, ou seja, seria um trabalho a menos, bem como o próprio município poderia agregar toda sua estrutura em saúde, bem como orçamentária, e colocar isso à disposição das pessoas em forma de atendimentos da rede pública que já existem no local, mas constantemente estão ameaçados pela dependência financeira da atual diretoria.

Até o momento, a direção da Santa Casa não se pronunciou sobre a ideia, mas observando o que vem ocorrendo em outros centros, conforme até noticiou o NMT sobre a Prefeitura de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo, a situação não é nova e como não são obrigatórios, legalmente falando, os repasses cobrados agora do poder público, estatizar seria a maneira mais inteligente de fazer com que esse problema, teoricamente, não ocorra e a unidade atenda a necessidade popular com seus serviços. E se o prefeito se dispõe, o melhor caminho é justamente a unidade de saúde ficar a cargo de um gestor que tenha meios e vontade de resolver, até porque o que o povo quer é que a coisa funcione, não importa como.

Como os muitos problemas estado afora tornaram o caixa do estado curto e seletivo, a Prefeitura de Rondonópolis é efetivamente a saída mais lógica para a situação em todos os sentidos. Na entrevista que deu para o apresentador Carlos Vanzeli, Pátio ainda sugeriu uma outra hipótese: a UTI Pediátrica ser acoplada ao Hospital Regional, que, em tese, tem mais garantias de custeamento do governo do estado.

Quanto a possibilidade de assumir a gestão, o prefeito fez duas ressalvas: quer o apoio da Câmara Municipal e do Rotary Clube na empreitada.

Montreal

4 COMENTÁRIOS

  1. Zé, menos! Resolva o problema da buracada nas ruas e avenidas, termine aquela “lambança” que você começou lá no “valetão” ao longo da Avenida dos Estudantes. Por falar nisso, hoje as águas pluviais tomaram conta da pista de descida da Avenida em face do entupimento do tubulão que passa sob a rua Domingos de Lima.
    Quanto à Santa Casa, medite sobre aquele dito popular: “QUEM NÃO PODE COM O BAlDE NÃO SEGURA NA RODILHA”.

  2. “A fala do gestor municipal faz muito sentido, mesmo porque todo dinheiro que vem do Palácio Paiaguás tem de obrigatoriamente passar pelo Paço Municipal antes de repassado à gestão da unidade de saúde.”

    Faz sentido quando se tem interesse no montante e não em resolver o problema. Porque não oferece como doação, o valor minimo, para reabrir a UTI?
    Interesse de político é gerenciar dinheiro dos outros.

  3. Sr prefeito Ze carlos e louvavel sua intencao. Mas a coisa e seria. E acho q o sr deveria antes de tudo organiza tb os Psf. Upa. Pa infentil que estao sucateados. E sem fala nas escolas e creches. Uti e coisa muito seria. Tem que reabri sim e oferecer um serviço de qualidades. Mas q esse tipo de serviço nao venha nos cobras ainda mais impostos sem noçao…..

  4. Ele não está dando conta de administrar os PSFs da cidade, falta tudo.
    Me poupe Zé Que o Povo Quer. É só discurso, nisso ele é bom.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

SHARE
Previous articleAlunos de Direito participam de campanha para ajudar Santa Casa de Rondonópolis
Next articleSegundo jornalista preso, mulher de Getúlio escreveu matéria inverídica contra Bortolin em Primavera