Parte de gravação de Cidinho é divulgada; Taques se esquiva
Fullbanner1

Fullbanner2


Parte de gravação de Cidinho é divulgada; Taques se esquiva

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - Montagem NMT - contribuição GGN/ReporterMT

O senador Cidinho Santos (PR) realizou uma visita o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) na pior hora que poderia ter escolhido para isso. No final de abril, Barbosa já havia decidido por confessar seus crimes e delatar quem participou de esquemas criminosos com ele. Como havia recebendo muitas visitas de políticos, pediu ao filho um gravador, foi ai que apareceu o suplente de Blairo Maggi (PR), hoje titular da cadeira no Senador Federal, e disse frases que podem o complicar como “segura as pontas aí que nós vamos resolver”. O nós, segundo Silval, envolve, além do próprio Cidinho, o empresário Valdir Piran, Blairo e até o governador Pedro Taques (PSDB), que estariam agindo juntos para anular a Operação Ararath, onde Barbosa também está enquadrado. Consultado pela reportagem da TV Globo, o atual governador disse que “é adversário do grupo político do ex-governador e não autorizou ninguém a fazer acordo de qualquer natureza com Silval Barbosa”. Antes de Cidinho sair, o delator, então preso e naquele momento gravando tudo, teve a frieza de dizer: “não há tempestade que dure para sempre”.

Mal sabia Cidinho que de maneira habilidosa, naquele exato momento, o detento a sua frente o levava junto para o olho do furacão. Em nota à Globo, o republicano disse que se há algo a se envergonhar isso fica a cargo do ex-governador, que agiu de má-fé para se livrar da cadeia.

Montreal