Parceria reforça rede de proteção à criança e ao adolescente em Várzea...
show

Fullbanner1


Parceria reforça rede de proteção à criança e ao adolescente em Várzea Grande

Fonte: Da redação
SHARE

As ações de proteção e transformação social de Várzea Grande estão sendo reforçadas por meio de parcerias entre o poder público, organizações sociais e da Fundação Itaú Social. Nessa manhã (13), no auditório da secretaria de Assistência Social foram entregues certificações e premiações às entidades que terão acesso ao Fundo de Fomento do programa Redes de Territórios Educativos, que em 2018 contempla 10 projetos educacionais, assistenciais e de saúde em execução no Município. Cada entidade foi contemplada com R$ 30 mil, via recursos próprios da Fundação Itaú Social.

O programa Redes de Territórios Educativos, uma iniciativa da Fundação Itaú Social com execução do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), tem como foco o fortalecimento de redes e parcerias que promovam a educação e o desenvolvimento integral da criança, adolescente e jovem. Nesse ano, o edital para acesso aos recursos foi aberto em março e desde então os inscritos passaram por etapas de avaliação documental e in loco, até que os dez projetos fossem escolhidos. Boa parte deles já atua em conjunto com as secretarias municipais e o acesso do Fundo reforçará e ampliará os trabalhos a partir de agora, como destacou o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis.

“Essa verdadeira Rede de transformação social está fortalecida e potencializada em Várzea Grande, cidade que tem como meta de gestão cuidar de sua gente e melhorar o dia a dia de cada um. Juntos estamos fortalecendo as políticas públicas destas pastas {saúde, educação e assistência social) e garantindo a prestação de serviços mais completa e efetiva em sua atuação”, completou o secretário Sílvio Fidelis, que na cerimônia representou a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Dez entidades integram o Fundo em 2018, a Associação Social e Cultural ‘Abauic’ com ações na Escola Municipal de Educação Básica (EMEB), ‘Senhora Dirce Leite de Campos’, Associação Caminhando para mais um sonho (Acamis) com ações na EMEB ‘Ari Leite de Campos’, Fundação Espírita Rochele Steingrunber juntamente com a EMEB ‘Ana Francisca de Barros’, a Associação Ecológica e Centro de Equoterapia Nativo com ações com pacientes do Capsi, Associação das Manifestações Folclóricas de Mato Grosso com projeto cultural na EMEB ‘Antônio Gomes da Cruz’, Associação Cultural Itinerante de Ações, Associação Dom Aquino Correa (Adac) com ações na escola estadual ‘José Leite de Moraes’, Associação Várzea-grandense Madre Tereza de Calcutá com projetos no Cras do São Mateus, Associação Várzea-grandense Pró Atividades Esportivas com projeto na EMEB ‘Apolônio Frutuoso da Silva’ e o Instituto Capoeira Semente Brasil.

“Com a Rede de Territórios Educativos reforçada vamos ainda mais otimizar os esforços e recursos e, principalmente, criar a cultura do impacto coletivo, apoiando parcerias e ações em rede para iniciativas de Educação Integral em Várzea Grande de crianças e adolescentes”, pontuou a secretária de Assistência Social, Flávia Omar. Ela reforçou ainda que Várzea Grande avança em projetos, ações e serviços socioassistenciais e educativos, “e que isso vem sendo um diferencial para nossa cidade”.

O secretário Sílvio destacou ainda que entre os mais de 5 mil municípios brasileiros, a Fundação Itaú Social iniciou por Várzea Grande as ações, ainda em 2015, e em São Luis (MA). “Todos os segmentos da nossa sociedade acreditam nas políticas públicas em execução aqui no Município e a gente só tem a agradecer e retribuir a confiança”.

A analista técnica da Fundação Itaú Social, Ana Maria Carminato, contou que todas as entidades que concorreram com seus projetos são Organizações Sociais Civis (OSCs) sem fins lucrativos com sede no território nacional e atuação nos municípios de Várzea Grande (MT) ou São Luís (MA), bem como possuir registros nos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente de suas respectivas cidades. “Tudo foi avaliado, inclusive com visitas técnicas. Venceram os projetos que comprovaram que trabalham no desenvolvimento integral das crianças e jovens de Várzea Grande”.

Natasha Ferreira, assessoria do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), lembrou que todos os agentes que integram a Rede passaram por oficinas de capacitação no ano passado, o que contribuiu para a gestão dos projetos e aplicação dos recursos.

São áreas de interesse para o desenvolvimento dos projetos em Várzea Grande: Cultura e Artes, Defesa de Direitos, Empreendedorismo/Geração de Emprego e Renda,

Esportes, Formação para o trabalho, Meio Ambiente e Saúde, voltados para a Infância e Adolescência e Juventude.