Parceira de Fla-Flu desiste de compra, mas aguarda nova licitação do Maraca
Supermoveis



Parceira de Fla-Flu desiste de compra, mas aguarda nova licitação do Maraca

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

A novela envolvendo o Maracanã segue se arrastando. Nesta quinta-feira, o consórcio composto por CSM e GL Events, parceiro de Fla e
Flu, anunciou que deu por encerrada as negociações com a Complexo Maracanã Entretenimento S/A, formada pela Odebrecht
e pela AEG, pela compra do controle acionário do estádio. Por outro lado, as empresas manifestaram interesse em participar da concorrência pela gestão do complexo e solicitou que o Governo do Estado do RJ promova uma nova licitação.

No início do mês, o Tribunal de Contas do Estados do Rio de Janeiro
(TCE-RJ), responsável por verificar a regularidade das contas públicas
estaduais, determinou o arresto, ou seja, o bloqueio dos recursos
obtidos com a venda da concessão do Maracanã pela atual concessionária.

Devido ao impasse relativo à administração, o Maracanã, recentemente, tem estampado notícias em razão de problemas e estado de abandono. O Flamengo fez um investimento de R$ 1,7 milhão para deixar o estádio em condições de receber a partida contra o San Lorenzo, no dia 8 de março. Antes disso, a última partida oficial no local havia sido dia 27 de novembro de 2016, entre Fla e Santos.

Confira a nota na íntegra:

A GL events e a CSM informam que, por conta de não terem sido apresentadas garantias adequadas de segurança jurídica e contratual, deram por encerradas as negociações de compra do controle acionário da Concessionária Complexo Maracanã Entretenimento S/A. As empresas reafirmam, porém, seu interesse em participar da concorrência pela gestão do Maracanã caso o Governo do Estado do Rio de Janeiro tome a decisão de promover uma licitação que proporcione a indispensável segurança jurídica e financeira aos investidores.