Para barrar segunda denúncia, Temer se reúne com Bezerra e outros 52...
Fullbanner1

Fullbanner2


Para barrar segunda denúncia, Temer se reúne com Bezerra e outros 52 deputados

Fonte: Thiago Mattar
SHARE
Michel Temer articula votação a seu favor na Câmara dos Deputados. Foto: Arquivo Veja.

A agenda do presidente Michel Temer (PMDB) está repleta de reuniões com deputados durante toda esta terça-feira (3). Os encontros fazem parte das articulações do Palácio do Planalto para buscar votos a favor do presidente na Câmara Federal.

Em setembro, pouco antes de deixar o cargo de procurador-geral da República, Rodrigo Janot apresentou uma segunda denúncia contra Temer pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Os ministros do PMDB Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) também foram denunciados.

Sem citar o nome de Janot, Michel Temer publicou na rede social Twitter um comentário fazendo alusão ao termo ‘organização criminosa’. “Precisamos lidar com mais uma denúncia inepta e sem sentido, proposta por uma associação criminosa que quis parar o País”, enfatizou o presidente.

Bezerra acompanha o voto de Rogério Silva na votação da primeira denúncia contra Temer na Câmara dos Deputados. Foto: Reprodução/TV Câmara.
Entre as diversas audiências que estão marcadas, onde participam os 53 deputados da base do governo divididos em grupos, há uma audiência com os principais nomes do PMDB em Mato Grosso.

Marcada para as 20h, a reunião deve ocorrer a portas fechadas com os deputados federais Carlos Bezerra e Rogério Silva, além das presenças do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (que foi flagrado em vídeo embolsando dinheiro entregue pelo chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa) e do ex-deputado Valtenir Pereira.

Em julho deste ano, Rogério Silva, que antes era apenas terceiro suplente de Valtenir Pereira, assumiu o cargo por esforços de Bezerra que, com isso, garantiu mais um voto a favor do presidente.

Quando a primeira denúncia foi apresentada na Câmara Federal, dos oito deputados de Mato Grosso, sete votaram desautorizando o Supremo Tribunal Federal (STF) a processar Temer por corrupção passiva. Ságuas Moraes (PT) votou a favor da investigação.

Durante a votação dos representantes mato-grossenses favoráveis ao presidente, que incluía ainda deputados de outras legendas, Carlos Bezerra acompanhava os votos ao lado do microfone e cumprimentava os parlamentares com tapinhas nas costas.

Em outra publicação na rede social, Temer falou da agenda cheia com naturalidade. “Vou conversar com representantes de todos os partidos da base, de todas as regiões do Brasil. É uma rotina que sempre mantive”, justificou.

De acordo com o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, a votação pelo prosseguimento ou não da segunda denúncia deve ocorrer ainda neste mês de outubro.

Montreal