Pacientes morrem em Juína após contrair doença do rato
Fullbanner1



Pacientes morrem em Juína após contrair doença do rato

Fonte: Da redação com Juína News
SHARE
Foto: Juína News

Dois pacientes que vieram do município de Colniza com suspeita de ter contraído a Leptospirose, morreram num hospital de Juína (734 km de Cuiabá) na última semana. Eles deram entrada na unidade hospitalar com sintomas da doença em estágio avançado e foram internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiram às complicações.

“Nós tivemos alguns pacientes muito graves que tem chegado do município de Colniza, dois chegaram muito graves e estão sendo tratados. Um dos casos de grande comoção é de uma senhora que havia perdido um dos filhos na semana anterior e teve que internar seu outro filho com os mesmos sintomas essa semana. Isso nos deixa muito triste” – disse Leda Vilaça, secretária de saúde de Juína.

De acordo com ela, foi coletado material dos pacientes e enviado para análise precisa em Cuiabá “Recebemos o resultado hoje, que se trata de leptospirose.” – informou a secretária. Ela alertou ainda sobre alguns cuidados para não contrair a doença. “Temos que ter a higiene no máximo, tenham cuidado, se souberem que tem rato coloca a ratoeira. Não varrer a casa, joga muita água, lavar com desinfetante e elimine de vez os ratos, pois é muito perigoso.” – alertou Leda.

A Leptospirose é uma doença infecciosa e transmitida ao homem pela urina de roedores, principalmente por ocasião das enchentes, comuns na região neste período do ano. Qualquer pessoa que tiver contato com a água ou lama pode contrair a leptospirose.

Os principais sintomas são: febre; dor de cabeça; dores pelo corpo; vômitos; diarreia; tosse; pele e as formas mais graves da doença, que são os olhos amarelados; sangramento e alterações urinárias.

Segundo o Ministério da Saúde, “os casos leves são tratados em ambulatório, mas os casos graves precisam ser internados. A automedicação não é indicada, pois pode agravar a doença”.