Operação Carne Fraca começa a gerar crise na pecuária de MT, alerta...
Fullbanner1



Operação Carne Fraca começa a gerar crise na pecuária de MT, alerta Wancley

Fonte: Assessoria
SHARE
Deputado Wancley Carvalho (PV)

Operação deflagrada pela PF já começa a trazer impactos negativos para a economia de Mato Grosso; JBS de Araputanga e Pontes e Lacerda suspenderam compra de animais.

O deputado Wancley Carvalho (PV) demonstrou preocupação com as consequências da operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal com foco na venda ilegal de carnes por frigoríficos.

Nesta terça (21), as unidades frigoríficas da JBS de Araputanga e Pontes e Lacerda suspenderam a compra de animais, como medida de precaução e devido a instabilidade do mercado.

Apesar de nenhuma unidade do estado ter sido alvo da investigação, o parlamentar prevê consequências econômicas a Mato Grosso, que detém o maior rebanho bovino do país, com mais de 30 milhões de cabeças de gado.

“Aqui na Assembleia represento os município da região oeste, que juntos possuem 20% do rebanho estadual; o agronegócio é responsável por 76% da economia de Mato Grosso. Essa operação dá um duro golpe num dos principais setores que movem a engrenagem econômica de MT. Somente em minha região, duas grandes unidades já suspenderam compra de animais”, alertou o parlamentar.

Ainda segundo o deputado, apesar da investigação e a operação serem necessárias para manter a credibilidade de carne brasileira, os efeitos podem colocar em risco a base de sustentação econômica do estado.

Na segunda-feira (20), China, União Europeia e Chile anunciaram restrições à carne brasileira. Ontem (21), Egito e Japão engrossaram a lista de países que suspenderam importação de carne brasileira.

“A decisão da suspensão de compra por parte de alguns países já começa afetar diretamente a produção mato-grossense. Além disso podemos ter um impacto negativo no mercado interno”, finalizou o deputado Wancley que é coordenador da Frente Oeste, frente parlamentar que defende e promove o desenvolvimento econômico e sustentável dos municípios do oeste mato-grossense.
Mato Grosso conta hoje com 24 frigoríficos com Selo de Inspeção Federal (SIF) em atividades.