Olimpíada do Conhecimento invade Mato Grosso
Supermoveis


Macropel

Olimpíada do Conhecimento invade Mato Grosso

Fonte:
SHARE

São 54 estudantes que têm apenas 24 horas para provar que são capazes de disputar uma vaga na maior competição de Educação Profissional das Américas

Assessoria

Foi dada a largada para a Olimpíada do Conhecimento – Etapa Estadual 2015, nesta terça-feira (28), em Cuiabá. A competição, que reúne 54 estudantes de todo o Estado, segue até sexta-feira (31), quando serão conhecidos os melhores em cada ocupação profissional técnica. Os estudantes terão cerca de 24 horas para resolver problemas nas mais diversas áreas do conhecimento, e um mínimo erro pode ser a diferença entre permanecer ou não na competição.

O estudante de robótica móvel, Artur Moraes, 17 anos, sabe bem disso e garante ter se preparado o suficiente para enfrentar as provas. Ele estudava mecatrônica em Rondonópolis, quando foi chamado para conhecer a Olimpíada. “Foi só então que tive acesso às disciplinas de robótica e fiquei muito entusiasmado. Hoje estudo 8 horas por dia e ainda quero buscar mais. Cada minuto aqui vale a pena”, pontuou.

Athus Braz Santo, de 18 anos, é técnico em Web Design, mas compete na ocupação Design Gráfico pelo Senai-Cuiabá. Ele conta que desde pequeno gostava de criar e desenvolver ideias, mas não sabia qual seria a porta de entrada para desenvolver seu talento. “A oportunidade de participar da Olimpíada caiu como uma luva. Isso aqui é muito mais do que eu estava buscando”, afirmou.

Para ele, a maior barreira a ser vencida é o cansaço das provas e a capacidade de criar sob pressão. Mesmo assim, ele garante que não pretende ceder às limitações. “Acho que essa é uma chance única de superar nossos limites e eu quero esse pódio e vou lutar por ele”, garantiu.

Quem entende bem o que as provas da Olimpíada do Conhecimento representam é o avaliador, João Vitor de Souza Fortes, 19 anos. Ele foi medalha de prata em Robótica Móvel, na etapa nacional do ano passado e, agora, tem a missão de ensinar o que aprendeu para quem está apenas começando essa jornada. “Meu sonho sempre foi ajudar outros a viver a grande experiência que eu vivi e agora posso realizar isso. Minha preocupação agora é saber se eles estão entendendo a dimensão dessa competição e, é claro, fico na torcida para que eles sigam em frente”.

Abertura

O evento de abertura da Olimpíada ocorreu na noite de ontem (27/07), no auditório do Senai-Várzea Grande e contou com a presença do primeiro vice-presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso, Edgar Borges, da diretora regional do Senai-MT, Lélia Brun, da secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Luzia Helena Trovo e da superintendente de Educação Profissional e Superior da Secitece, Fátima Possamai, além do secretário de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), Valdiney Arruda, que aproveitou para conhecer as instalações e os locais de provas no Senai-Várzea Grande.

Para a diretora do Senai-MT, Lélia Brun, a participação na Olimpíada já é uma conquista para todos os estudantes e instrutores. “O simples fato de terem se esforçado, lutado e acreditado nesse sonho já os torna vencedores, mas é a capacidade de se manter no objetivo que definirá quem segue em frente. Espero que eles aproveitem e vivam plenamente cada minuto, pois certamente esse momento ficará marcado na história de todos”.

O primeiro vice-presidente do Sistema Fiemt, Edgar Borges, lembrou da importância que o Brasil tem conquistado ano a ano em todas as modalidades olímpicas, seja no esporte, na ciência, na tecnologia ou na educação. “A cada ano vemos os nossos competidores galgando lugares mais altos no pódio. Eu tenho certeza que de grupos como estes sairão os grandes líderes deste país, seja no campo empresarial ou político, e eles chegarão ao topo muito mais preparados do que nós”, avaliou.

Montreal