O que ganha o Atlético-MG com a vinda de Marlone e a...
Adventista



O que ganha o Atlético-MG com a vinda de Marlone e a saída de Clayton

Fonte: Fernando Martins Y Miguel
SHARE

O lateral Fábio Santos citou a polivalência de Marlone do meio-campo e ataque. A saída de Clayton e a chegada do meia, proveniente do Corinthians, até o final desta temporada, fazem com que o Atlético-MG ganhe, principalmente, uma opção para a armação das jogadas. Mas também faz com que o time de Roger Machado perca um jogador com característica de velocidade pelos lados do gramado.

Atualmente, o Galo conta conta com os meias Maicosuel, Otero e Cazares. Na visão de Roger Machado, entretanto, ainda há espaço para um meia capaz de brigar pela posição e, principalmente, ser opção para possíveis lesões ou desempenho irregular dos três concorrentes que já estão no clube durante o ano.

VEJA TAMBÉM>>> Cobranças e elogios: jogadores do Galo falam sobre Marlone

Marlone atua, principalmente, pelo lado esquerdo. O setor é onde joga Robinho, que reveza com Otero e Cazares durante os jogos. Mas o meia que vem do Timão sabe atuar pelo meio e pela direita. Além de passes e lançamentos, Marlone se destaca por ser um meia com alto poder de finalização de longa e média distâncias.

Com a saída de Clayton, o Atlético-MG perde um jogador de característica de velocidade pelos lados do campo. Apesar de a passagem pelo Galo ter sido decepcionante, pela expectativa criada no momento da contratação e pelo futebol apresentado no Figueirense, Clayton deixava a impressão de que poderia mudar o quadro no clube.

A troca de Marlone por Clayton faz com que o Atlético-MG perca também uma opção na primeira fase da Taça Libertadores. Marlone não pode atuar pelo clube mineiro na fase de grupos da competição continental, já que não é possível fazer mudanças por razões técnicas neste período, e nem na Copa do Brasil. A última pelo fato de o meia já ter entrado em campo com a camisa do Corinthians.