O que a multidão gritou realmente?
Adventista



O que a multidão gritou realmente?

Fonte:
SHARE

Grandes veículos de comunicação, notadamente recheados por profissionais por maioria de ideologia esquerdista, cravam com toda força que o público do Festival Lollapalooza Brasil 2017, ocorrido em Interlagos-SP, neste fim de semana, gritaram “em coro” o nome do ex-presidente Lula, como quem clamasse sua volta. Acontece que muitos questionamentos já ocorrem pelo mundo da internet, inclusive de gente que estava presente, dizendo que não se tratava de uma manifestação política, ou, se foi, não ficou claro para todo mundo. Deixando a paixão vermelha um pouco de lado e abandonando o argumento fácil de que havia muita gente drogada ali, é importante lembrar que um festival desse tipo é marcado por uma ação de revolta plena, o que é inerente ao rock, e só uma unanimidade feito Nelson Mandela para gerar uma adoração completa como foi o grito. Até é possível que vários petistas que estavam ali gritavam por Lula, mas boa parte dos presentes, segundo os próprios, gritavam “Lolla”, como é conhecido abreviadamente o festival. Em tempos de polarização política odiosa, como é o momento brasileiro, somente numa reunião do PT seria possível imaginar um grito limpo de apoio como esse nascendo sem provocar nenhuma vaia. Os próprios apoiadores de Lula sabem disso, fato que ficou claro no texto do jornalista Paulo Henrique Amorim, que, na verdade, já assumiu visão partidária em defesa ao PT há muito tempo. Mesmo ele, postou a frase: “Lula ou “Loola”, de Loolapalooza? Bem, pouco importa, porque o significado de algo é aquilo que ele desperta” Do jeito que os corações vermelhos estão carentes, dentro e fora da imprensa, é importante avisar antecipadamente que quando o cantor Wesley Safadão canta “Meu Coração deu PT”, não se refere ao partido político. Em todo caso, tire sua conclusão abaixo: é LUla ou LOla, o som da maioria?