O ‘novo’ Zé do Pátio e as ocupações
Supermoveis

Fullbanner2


O ‘novo’ Zé do Pátio e as ocupações

2
Fonte:
SHARE
Foto:Internet

As transformações e mudanças de comportamento apresentadas pelo prefeito José Carlos Junqueira de Araújo, o Zé do Pátio (SD), desde que tomou posse, são verdadeiramente notáveis!

Primeiro, o seu amadurecimento político, quando passou por cima das divergências políticas e foi procurar apoio com os adversários.

Agora, o prefeito age como um estadista, visando o bem comum, mas com mais maturidade e segurança.

É certo que houve alguns entraves e alguns percalços nessa primeira semana de mandato, mas o prefeito agiu com maturidade e rapidez, e corrigiu os pequenos deslizes de indicação/nomeação, sem comprometer a sua administração.

Outro ponto de destaque na atuação do novo Zé do Pátio, diz respeito às velhas práticas populistas que ele adotava quando era deputado, ao apoiar ocupações/invasões.

Desta feita, o novo Zé do Pátio, mais maduro, mais sensato e até mais pé no chão, parece estar se pautando pela legalidade.

No caso das duas ocupações recentes, por exemplo: o prefeito foi até as pessoas conversou, explicou a desnecessidade de invasões de áreas públicas ou particulares, garantindo aos invasores, trabalhar para ampliar as políticas de moradias, mas desde que respeitem a legalidade.

Hoje existem mecanismos de cadastros a candidatos à moradia e todos que se encaixam nas exigências legais devem se cadastrar e se inscrever para o sorteio público e democrático das casas populares.

Na verdade, parte dessa maturidade política do prefeito, parece estar respaldada nos apoiamentos políticos que vem recebendo, e nas exigências da sociedade organizada que vê nessas ocupações, invasões e até interdições de rodovias, entre outras práticas questionáveis, insegurança e, o cerceamento de seus direitos constitucionais, já que segundo a Constituição Federal, todos deveriam ser iguais perante a lei.

O fato é que o prefeito promete agir com equidade, carinho e atenção aos menos favorecidos, mas respeitando e fazendo respeitar as leis.

Menos mal…

Montreal