Novo Pronto Socorro, novo conceito de saúde
Fullbanner1


Macropel

Novo Pronto Socorro, novo conceito de saúde

Fonte:
SHARE

*Fabio Garcia

O lançamento das obras do novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá é um marco histórico para Mato Grosso. Falo sem medo de errar, pois, trata-se da concretização de um dos mais desafiadores e importantes compromissos políticos dos últimos anos: construir um complexo físico que atenda com eficiência e de forma humanizada aos casos de urgência e emergência de saúde do nosso Estado.

O início das obras do hospital é o exemplo claro de que é possível consolidar grandes ações quando o poder público é comprometido. E quando falo isso, volto ao final dos anos 1970, quando meu tio, à época o prefeito Rodrigues Palma, também lançou mão do espírito visionário e iniciou o projeto do primeiro prédio do Pronto Socorro, que foi inaugurado em novembro de 1982 – quando ele não era mais prefeito.

Por muitos anos, aquele prédio foi referência e salvou milhares de vidas mato-grossenses. É importante lembrar que em 1982, Cuiabá tinha uma população de pouco mais de 222 mil habitantes e a do estado era de 1,1 milhão. À época, o Pronto Socorro de Cuiabá atendia entre mil e 1.500 pessoas por mês.

Hoje, com uma população três vezes maior no estado, o mesmo prédio do Pronto Socorro atende cerca de seis mil pessoas por mês. Foram necessários coragem e empreendedorismo para tomar a decisão de se construir este novo empreendimento.

A população ganha uma obra arrojada e moderna e que já é considerada a mais importante na área de Saúde dos últimos 33 anos. O Novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá será construído em uma área de sete hectares, contará com 315 leitos, sendo 60 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Um projeto do qual tenho orgulho de ter participado. Isto, enquanto secretário de Governo de Cuiabá, em 2013 e 2014. Eu coordenava a equipe de projetos e procuramos o melhor modelo; humanizado e à frente do nosso tempo.

E, agora, como deputado federal, vou continuar participando: 50% das minhas emendas parlamentares deste ano serão destinadas para esta obra – orçada em R$ 79,6 milhões. Os outros 50% das emendas também vão ser aplicados na saúde em diversos municípios do estado.

Não vou medir esforços para garantir atendimento de saúde de qualidade para todos os mato-grossenses. Afinal, a saúde não espera.

Fabio Paulino Garcia é deputado federal pelo PSB-MT

 

Montreal