Noiva é enganada por casal de golpistas, saiba toda a história
Supermoveis


Macropel

Noiva é enganada por casal de golpistas, saiba toda a história

Fonte: Thiago Mattar
SHARE
Luana foi enganada por Jhonatan e Letícia, que aplicaram um golpe de mais de R$ 30 mil. Foto: Arquivo Pessoal/Internet.

Por volta das 16h do último sábado (25), enquanto se arrumava para o dia do seu casamento, Luana Mores Barbosa, de 19 anos, não fazia a menor ideia do nervoso, frustração e tristeza que tomariam conta da vida dela, do noivo Magno Rodrigues da Silva, de 23, e de seus familiares nas horas seguintes.

Aquela noite especial havia sido planejada desde agosto deste ano, e havia custado mais de R$ 30 mil para o casal. A mãe de Luana chegou a vender uma casa para ajudar com as despesas. Buffet completo, música, equipe de filmagem, telão e decoração estavam confirmados pelo organizador e, após a cerimônia da igreja, tudo estaria pronto. Ao chegar no local da festa, por volta das 18h, a grande surpresa: nada do que foi combinado foi entregue. O casal havia sido vítima de um golpe.

O responsável pela organização era Jhonatan Almeida Pereira, que se apresentava no Facebook como um profissional de eventos, mostrando vídeos e fotos de outros casamentos supostamente organizados por ele. Depois de se conhecerem pela internet, Jhonatan combinou de conhecer o casal pessoalmente. “Ele arrasa, prima! O casamento vai ser lindo!”, disse Luana à prima Thamyres Arruda, com quem dividia os preparativos da cerimônia. “A Luana ficou muito encantada com as coisas que ele mostrava para ela”, diz a mãe, a vendedora Vanusa Mores da Silva, de 46 anos.

Daquele dia em diante, além dos R$ 30 mil por toda a cerimônia, os noivos e a família eram requeridos a todo momento para cobrirem valores de supostos imprevistos da festa. “Ah, precisa de uma máquina de fumaça, mais R$ 2.900; todas as vezes que ele se reunia com os noivos, o Jhonatan pedia e recebia mais dinheiro”, diz o padrasto da noiva, Devilson Fernando Siqueira, de 42 anos, que trabalha como atendente em uma empresa de alarmes.

A namorada de Jhonatan, conhecida apenas como Letícia, chegou a fazer massagem e prestar serviços de esteticista à noiva durante os preparativos, mas, durante a cerimônia, marcada para as 18h, Letícia e Jhonatan não apareceram. No local da festa, só havia cerveja e água compradas pelos pais do noivo, um DJ sem receber (que tocou em consideração aos noivos), um pequeno parquinho para crianças, uma cozinha bagunçada e vazia. Letícia e Jhonatan não atendiam os telefonemas do casal e de seus familiares. Ao presenciarem a cena, as famílias e os amigos tiveram que improvisar na última hora comprando doces, salgadinhos e até o bolo no comércio da cidade. Outros ajudaram cozinhando o jantar para os convidados. O fotógrafo, que foi contratado à parte, registrou toda a história.

Nas fotos é possível ver a cozinha bagunçada, os quitutes comprados no comércio (alguns ainda em embalagens plásticas) e os noivos durante a cerimônia.

“Jhonatan, eu não tenho dinheiro, eu vou vender a minha casa para fazer o casamento; e ele se dizia muito religioso, que estava rezando para Deus para que eu pudesse vender a casa. Eu consegui vender, assinamos contrato com ele e eu paguei à vista”, diz Vanusa.

Jhonatan, que reside em Rondonópolis, excluiu todas as suas redes sociais e só foi encontrado por telefone uma única vez por Magno, o noivo, que ligou insistentemente em busca de alguma satisfação. Jhonatan pediu desculpas diversas vezes, mas não justificou seus atos, nem a sua ausência. A família registrou boletim de ocorrência na 1ª Delegacia da Polícia Civil de Rondonópolis e a delegada responsável deve intimar os acusados a prestarem depoimentos.

Casal está em Lua de Mel em Maceió. Foto: Arquivo Pessoal.

Os noivos, apesar de tudo, viajaram a Meceió em lua de mel. “Ela chora muito, é uma coisa que a gente não esquece”, lamenta a mãe.

Montreal