No reencontro com o Vasco, ex-joia lamenta saída: “Poderia ter ficado”
Supermoveis



No reencontro com o Vasco, ex-joia lamenta saída: “Poderia ter ficado”

Fonte: Gustavo Garcia
SHARE

O confronto do Boavista contra o Vasco desta quinta-feira pelo Carioca vai colocar o jovem Mosquito frente a frente com o passado. Revelado pelo Cruz-Maltino e tratado desde muito novo como uma grande promessa principalmente pelos gols lhe colocaram nas categorias de base da Seleção, o atacante vai enfrentar pela primeira vez como profissional o time onde cresceu. (Confira alguns gols da carreira de Mosquito nos vídeos acima).

Marcado por ter sido pivô em uma intensa disputa entre o time de São Januário e o Atlético-PR e por não ter conseguido se firmar em nenhum dos dois clubes, agora, aos 21 anos, trata de seguir a vida e se mostra realizado com o bom momento no Verdão de Saquarema – ele é o destaque da equipe este ano. Mas, ao se ver face a face com a própria história, não esconde que sonhava com outro caminho vestindo as cores vascaínas.

– Eu acho que poderia ter ficado mais tempo no Vasco. Infelizmente, não aconteceu. Estou procurando oportunidades e me sinto tranquilo neste momento. Eu tenho um carinho enorme pelo Vasco. É um clube que eu tive a felicidade de jogar. Mas agora é bola para frente. Estou defendendo as cores do Boavista. Quero ajudar o meu time a sair com a vitória – declarou.

+ Reencontro: Boavista tem quase um time de “velhos conhecidos” do Vasco

Apesar de se mostrar focado em ajudar o Boavista a realizar um grande fim de Campeonato Carioca, Mosquito deixa claro que ainda nutre o sonho de brilhar com a camisa principal do Vasco. Segundo o atacante, se tivesse a oportunidade, retornaria ao clube para tentar reescrever a própria história após ter deixado São Januário sem conseguir se destacar no profissional.

– Vontade de voltar para o Vasco eu tenho. É um grande clube. E estou trabalhando para voltar a jogar em uma grande equipe. Se tiver a oportunidade eu vou ficar muito feliz. Só que estou vivendo um bom momento no Boavista. E estou com a cabeça até o fim da competição no clube. Depois, é sentar e conversar. Dar continuidade a carreira. Ver o que acontece depois do Carioca – disse o atacante, que acredita ainda que terá uma grande oportunidade para provar o seu valor diante do Cruz-Maltino nesta quinta-feira por tudo que vale o confronto – os dois times brigam pela classificação e precisam da vitória.- Todos os jogos contra os grandes têm muita visibilidade. Creio eu que todo mundo vai acompanhar pela situação das duas equipes. Então, acho que tem tudo para ser um grande confronto. Espero aproveitar muito este jogo – concluiu.

a carreira

Natural do Rio de Janeiro, Mosquito começou a carreira nas divisões de base do Vasco. Em 2011, ganhou projeção ao marcar 12 gols e ser o craque da Seleção no Sul-Americano sub-15. No fim daquele ano, entrou em litígio com a direção do Cruz-Maltino e acertou com o Macaé. Em seguida, foi parar no Atlético-PR. No entanto, após duas temporadas, se tornar profissional e não emplacar, acabou deixando o Furacão e retornando ao time de São Januário, em 2015.

Só que também recebeu poucas oportunidades no retorno ao Vasco e se transferiu para o Llagostera, da Segunda Divisão da Espanha. Por lá, também não conseguiu engrenar e, em meados de 2016, voltou ao Atlético-PR, mas também não teve espaço. Agora, busca um recomeço para a carreira após ser tratado como uma promessa.

Vasco e Boavista se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h30, em São Januário, pela quinta rodada da Taça Rio. A partida é muito importante para os dois times, que brigam pela classificação para a semifinal da competição. O GloboEsporte.com vai acompanhar o confronto em Tempo Real.