No Paraguai, milho safrinha deverá alcançar 1 milhão de hectares
Fullbanner1

show


No Paraguai, milho safrinha deverá alcançar 1 milhão de hectares

Fonte: Por La Nación Paraguay
SHARE

Mesmo com os problemas de atrasos no plantio, o milho safrinha no Paraguai deverá alcançar uma superfície de 1 milhão de hectares, segundo estimativas da Câmara Paraguaia de Exportadores e Comercializadores de Cereais e Oleaginosas (Capeco) e da Federação de Plantio Direto Para Uma Agricultura Sustentável (Fepasidias).

“Acreditamos que o milho safrinha alcançará 1 milhão de hectares, repetindo o que foi no ano passado. Esperamos que o rendimento também seja adequado. Veremos como o clima irá se comportar”, disse Luis Cubilla, presidente da Fepasidias e assessor agrícola da Capeco.

De acordo com Cubilla, cuidar do campo é fazer a rotação de cultivos permanentemente. O inverno, por sua vez, não pode passar sem a cobertura de alguma planta, como o trigo.

Risco
O suporte que constitui em contar com um seguro agrícola se apresenta difícil de aplicar este ano para muitos produtores que vão plantar o milho safrinha em datas arriscadas, segundo o informe da União de Grêmios da Produção (UGP).

“A soja teve seu desenvolvimento atrasado por conta do clima, o que atrasa o plantio do milho safrinha. Por esta razão, as empresas asseguram o plantio somente até 10 de fevereiro. Não querem arriscar mais do que isso”, explicou Rafael Forlín, membro da Coordenadoria Agrícola do Paraguai (CAP).